Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

06 Fevereiro de 2020 | 14h34 - Actualizado em 06 Fevereiro de 2020 | 14h32

Operação Transparência orienta reposição do curso normal do rio Samboto

Huambo - O Posto de Comando Avançado da Operação Transparência orientou hoje, quinta-feira, no Huambo, a empresa Solanda, responsável pela exploração de ouro, no município da Chicala-Cholohanga, a repor, o mais rápido possível, o curso normal do rio Samboto, por ela desviado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Intendente Martinho Kavita Satito, porta-voz da reunião do Posto de Comando Avançado da Operação Transparência

Foto: Aurélio Janeiro

Em declarações à imprensa, o porta-voz da reunião operativa do Posto de Comando Avançado desta operação, lançada em todo país a 25 de Setembro de 2018, intendente Martinho Kavita Satito, referiu que o desvio do curso de água pode colocar em perigo a sobrevivência humana e animal, sobretudo na época de cacimbo.

“Embora a empresa esteja a exercer a actividade de exploração de ouro de forma legal, é necessário a reposição do curso normal do rio, uma vez que o seu desvio pode colocar em perigo a vida dos animais e, também, da população”, ressaltou.

Frisou que no terreno, nesta altura, encontram-se quatro máquinas de lavagem de ouro, cinco escavadeiras, seis camiões basculantes, uma buldoze e pá carregadora e ouros de apoio técnico.

Martinho Kavita Satito disse ser objectivo do Estado criar os pressupostos necessários para garantir a segurança dos mineiros estratégicos para o desenvolvimento do país, sendo que o objectivo da Operação Transparência é combater o tráfico de minerais estratégicos e a migração ilegal.

Explicou que a reunião, orientada pelo coordenador do Posto de Comando Avançado da Operação Transparência, tenente-general Américo José Valente, serviu para avaliar a situação migratória da província do Huambo e dos crimes ambientais, no que tange à exploração de minerais estratégicos.

Por isso, enfatizou que ao longo deste período mais de 500 cidadãos que realizavam explorações ilegais em zonas com indicações da existência de minerais estratégicos, ao nível de toda a província, foram retirados dos referidos locais, de modo a que os recursos ali existentes sirvam para o benefício de todos.

Esta é a segunda vez que a província do Huambo, essencialmente voltada para a área de extracção mineral e agro-pecuária, que representa 76 por cento da actividade económica local, acolhe uma reunião do Posto de Comando Avançado da Operação Transparência, sendo que a primeira decorreu a 7 de Maio de 2019.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 01/02/2020 20:31:06

    MPLA quer reforço da unidade e coesão no seio do partido

    Chicana-Cholohanga - A primeira secretária do MPLA no Huambo, Joana Lina, defendeu hoje, sábado, na aldeia de Chinguli, comuna do Mbave, a necessidade do reforço da unidade e coesão no seio do partido, para permitir a materialização do programa de governação que visa o bem-estar dos angolanos.

  • 30/01/2020 17:20:24

    Deputado realça rigor e transparência na gestão do erário

    Huambo - O coordenador do Círculo Eleitoral da província do Huambo, Armando Capunda, considerou esta quinta-feira, a necessidade dos gestores públicos serem mais rigorosos e transparentes na gestão do erário, para que as acções tenham repercussão directa na vida do cidadão.

  • 29/01/2020 19:20:34

    UNITA conta com novas coordenações políticas no Huambo

    Huambo - A direcção provincial da UNITA no Huambo conta, desde esta quarta-feira, com quatro novas coordenações políticas no seu organigrama, com a nomeação e empossamento dos seus responsáveis pelo seu secretário provincial, Alcino Jonas Kuvalela.