Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

23 Março de 2020 | 11h14 - Actualizado em 24 Março de 2020 | 11h02

Bandeira-monumento hasteada em homenagem à batalha do Cuito Cuanavale

Luanda - A bandeira-monumento foi içada nesta segunda-feira, em Luanda, no Museu de História Militar, para assinalar o 32.º aniversário da Batalha do Cuito Cuanavale e o dia da Libertação da África Austral.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova

Foto: Clemente dos Santos

O acto foi orientado pelo governador da província de Luanda, Sérgio Luther Rescova, que, noutro momento, depositou uma coroa de flores no Monumento do Soldado Desconhecido, na Marginal da capital do país.

Em declarações à imprensa, sublinhou a importância da Batalha do Cuito Cuanavale na defesa da integridade do território nacional, salvaguarda da pátria e da independência nacional.

Considerou justa a homenagem "aos homens que se bateram com bravura no campo das operações militares, para que a África Austral se visse livre dos seus inimigos".

Para o general na reserva Fernando Amândio Mateus, o reconhecimento conforta a si e aos seus companheiros, pelo facto de terem contribuído para o alcance da paz e o consequente caminho de desenvolvimento social e económico de Angola.

O dia 23 de Março de 1988 marca o fim da Batalha do Cuito Cuanavale no Sudeste de Angola, onde as então FAPLA (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola), e as FAR (Forças Armadas Revolucionárias de Cuba) defrontaram o exército da maior potência militar regional, a África do Sul, e as forças da UNITA.

A vitória das forças revolucionárias nesta batalha representou uma viragem decisiva na África Austral, no sentido do progresso da paz e da libertação dos povos africanos oprimidos pelo regime do apartheid.

A data da Libertação da África Austral (que hoje, 23, se assinala) foi instituída dia 17 de Agosto de 2018 pelos Estados-Membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, com fundamento na Batalha do Cuito Cuanavale.

Bandeira Monumento:

A bandeira, que pesa 40 quilos, tem 18 metros de comprimento e 12 de largura. É içada num mastro de 75 metros de altura, suportando ventos até 200 quilómetros.

A bandeira-monumento pode ser vista a partir de todos os pontos da baixa de Luanda.

É hasteada a 4 de Janeiro (Dia dos Mártires da Repressão Colonial Baixa de Kassanje), 4 de Fevereiro (Início da Luta Armada de Libertação Nacional), 8 de Março (Dia Internacional da Mulher), 4 de Abril (Dia da Paz e da Reconciliação Nacional), 1 de Maio (Dia Internacional dos Trabalhadores) e a 25 de Maio (Dia de África).

Tal como no dia 17 de Setembro (Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional), 11 de Novembro (Dia da Independência Nacional) e a 25 de Dezembro (Dia de Natal e da Família).

Assuntos Política  

Leia também
  • 23/03/2020 18:18:33

    Ministro defende divulgação da Batalha do Cuito Cuanavale na região

    Menongue - O ministro da Defesa, Salviano Sequeira, defendeu hoje que a divulgação dos feitos da Batalha do Cuito Cuanavale, que culminou com a abolição do regime do apartheid, na África do Sul, e a independência da Namíbia, não deve ser apenas da responsabilidade do Governo angolano, mas também de todos os países da África Austral.

  • 23/03/2020 17:14:02

    PR homenageia combatentes do Cuito Cuanavale

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, rendeu homenagem esta segunda-feira aos "combatentes de todas as batalhas", particularmente os angolanos, cubanos e russos, pelos sacrifícios consentidos durante a confrontação no Cuito Cuanavale.

  • 23/03/2020 13:59:15

    MPLA homenageia heróis da Batalha do Cuito Cuanavale

    Luanda - O Bureau Político do MPLA tornou público, nesta segunda-feira, uma declaração na qual rende homenagem aos militares que participaram na batalha do Cuito Cuanavale, no quadro das festividades do 32º aniversário do facto histórico que hoje (23) se assinala.