Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Abril de 2020 | 10h57 - Actualizado em 04 Abril de 2020 | 10h57

MPLA considera "4 de Abril" marco para convivência pacífica

Luanda - O Bureau Político do MPLA considerou hoje o “4 de Abril” marco fundamental para a instauração do espírito de convivência pacífica e de tolerância entre todos os filhos de Angola e o seu desenvolvimento político, social e económico.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Monumento que expresa a Paz e a Reconciliação Nacional

Foto: kinda kyungu

Em uma declaração alusiva ao “Dia da Paz e da Reconciliação Nacional”, que hoje se assinala pela décima oitava vez, desde 2002, aquele órgão do MPLA exortou aos cidadãos angolanos a celebrarem a data de modo comedido, com espírito de unidade e solidariedade.

De igual modo, convidou todas as forças vivas da sociedade a participarem de forma empenhada e patriótica no processo de consolidação da Paz e da Democracia, bem como na preservação da Unidade e da Harmonização Nacional.

Aquela estrutura do MPLA, “aproveita ainda a ocasião para homenagear a todos os compatriotas que sacrificaram as suas vidas em prol da Liberdade e da Paz, manifestando o seu total compromisso de reforçar as bases da Democracia, da Unidade Nacional e do Progresso, sempre na perspectiva da concretização dos mais nobres interesses da Nação Angolana”.

Por outro lado, a declaração chegada hoje à Angop, refere que o 18º aniversário da assinatura dos “Acordos de Paz e da Reconciliação Nacional” decorre sob um clima de recolhimento social, derivado do Estado de Emergência declarado no sentido de cortar a cadeia de transmissão da pandemia do novo coronavírus “Covid-19”, salvaguardar a vida e a segurança das pessoas e limitar as graves consequências que lhe são associadas.

Expressa profundo pesar e apresenta às famílias enlutadas das duas vítimas mortais do Covid-19 registadas em Angola, bem como a do padre angolano falecido em França, o seu abraço de solidariedade e as mais sentidas condolências, assim como reitera o apelo para o estrito cumprimento das medidas excepcionais de resposta à pandemia viral, endereçando uma palavra de conforto e coragem para todos os angolanos infectados pela Covid-19 e internados em vários países.

Assuntos Política  

Leia também
  • 04/04/2020 11:18:46

    Ministra defende reconhecimento permanente aos heróis da pátria

    Luanda - A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, apelou hoje à sociedade o reconhecimento permanente a todos heróis da pátria que deram seu contributo para o alcance da paz, que se celebra a 4 de Abril.

  • 03/04/2020 14:37:31

    CASA-CE pede moderação à Polícia Nacional

    Luanda - O presidente da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), André Mendes de Carvalho, solicita moderação à Polícia Nacional no cumprimento das medidas previstas no Estado de Emergência em vigor no país desde o dia 27 de Março último.

  • 27/03/2020 19:06:39

    Executivo reduz ministérios de 28 para 21

    Luanda - O Executivo angolano, reunido esta sexta-feira em sessão do Conselho de Ministros, reduziu de 28 para 21 os ministérios que integram o Governo do país.