Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

23 Janeiro de 2020 | 14h54 - Actualizado em 23 Janeiro de 2020 | 16h13

Cazombo necessita de seis médicos especialistas

Cazombo - Seis médicos especializados em pediatria, ortopedia, cirurgia, cuidados intensivos, anestesia e gineco-obstetra são necessários no município do Alto Zambeze, província do Moxico, para garantir a assistência médica e medicamentosa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Director Municipal da Saúde do Alto Zambeze, Jacinto Caumba Sandezi

Foto: kinda kyungu

Segundo o director local do gabinete da Saúde, Jacinto Caumba Sandezi, esses médicos irão juntar-se aos três de medicina geral existentes na municipalidade, para melhorar a assistência médica e medicamentosa à população.

Prosseguiu que são ainda necessários, 40 enfermeiros para se juntarem aos outros 59 distribuídos em 17 unidades sanitárias existentes no município.

Apontou a malária e as doenças respiratórias agudas, como as patologias mais frequentes nas unidades sanitárias da circunscrição.

Com uma população de 100 mil e 476 habitantes, o município do Alto Zambeze está situado 519 quilómetros a sudeste da cidade do Luena.

Malária

Trezentas e sete pessoas morreram vítimas de malária, em 2019, menos 71 óbitos em comparação a igual período anterior, indica o relatório do programa da doença, entregue hoje (quinta-feira), à Angop, no Luena.

Administrativamente, o município do Moxico (sede) lidera a lista com 143 óbitos, seguido do Alto Zambeze, 40, Bundas, 37, Luau, 28, Luacano e Lumege Cameia com 18 casos cada.

Dos 763 mil e 910 pacientes que afluíram às consultas, 151 mil e duas pessoas tiveram resultados positivos, mais 9.626 casos.

O município fronteiriço do Luau comanda a lista de casos positivos com 42.401, seguido do Moxico (sede) 34.295, Alto Zambeze 14.680, Luacano 13.121 e Bundas 12.686 casos.

Para prevenir a infecção por malária, as instituições sanitárias da província distribuíram, 13 mil e 760 mosquiteiros impregnados, para além da realização de palestras educativas nas comunidades. 

Assuntos Província » Moxico   Saúde  

Leia também