Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

06 Agosto de 2020 | 20h33 - Actualizado em 06 Agosto de 2020 | 21h27

Covid-19: Saúde regista mais de dois mil testes rápidos reactivos

Luanda - Duas mil e 527 pessoas de um total de 40 mil e 484 abrangidas pelo teste rápido serológico tiveram contacto com o vírus Sars-Cov-2 em Angola (casos reactivos), indicando que 6,2 em cada 100 indivíduos estão expostos à Covid-19 no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Directora Nacional de Saúde pública, Helga Freitas

Foto: Rosário dos Santos

Segundo a directora Nacional da Saúde Pública, Helga Freitas, que fazia, hoje (quinta-feira), a habitual apresentação do quadro epidemiológico das últimas 24 horas no país, as amostras dos casos reactivos estão a ser reencaminhadas aos laboratórios para serem confirmadas ou descartadas, através do método de RT-PCR.

Os resultados dos testes rápidos são provisórios e devem ser confirmados ou descartados pelo exame de biologia molecular RT-PCR, o mais indicado para diagnosticar a Covid-19, de acordo com as autoridades sanitárias.

A campanha de testagem rápida aleatória, que decorre desde Julho último, no país, serve para aferir a real situação da circulação do vírus nas comunidades, com maior foco em Luanda, onde está concentrado o grosso dos infectados.

A par do teste rápido, os laboratórios de biologia molecular através do método RT-PCR processaram um total de 27 mil e 297 amostras, das quais mil e 483 foram positivas e 25 mil e 814 negativas.

Com a confirmação do novo record de 88 infectados, 14 recuperados e duas mortes, diagnosticados nas últimas 24 horas, o país regista um total de mil e 483 casos positivos, com 64 óbitos, 520 recuperados e 899 activos.

Do total de activos, dois estão em estado crítico, com ventilação mecânica invasiva assistida, 18 em estado grave, 25 moderados, quatro com sintomatologia ligeira e 850 assintomáticos.

Assuntos Angola  

Leia também