Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Agosto de 2017 | 02h23 - Actualizado em 12 Agosto de 2017 | 02h23

Benguela: Mais de 40 crianças morrem no primeiro ano de vida no país

Benguela - Um total de quarenta e quatro crianças morrem em cada mil nados vivos durante o primeiro ano de vida, segundo a projecção do Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde do Instituto Nacional de Estatística, no período 2015/2016 sobre a taxa de mortalidade infantil no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arquivo

Foto: David Dias

De acordo com o director dos Serviços  Provinciais do Instituto Nacional de Estatística em Benguela, José Maria Martins, a par deste número 24 recém nascidos morrem durante o primeiro mês após o nascimento, enquanto a taxa de mortalidade infanto-juvenil é de 68 mortes por mil nados vivos em Angola, o que significa que uma em cada 15 crianças morre antes do seu quinto aniversário. 

Conforme disse, as taxas de mortalidade no país para os 10 anos anteriores ao Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS2015/2016)  variam segundo áreas de residências, província e quintil socio-económico que apresenta amostras de nados vivos em mulheres com idades entre os 15 aos 49 anos nesse período quinquenal.  

Salientou que, a diferença segundo a área de residência na taxa de mortalidade infanto-juvenil é de 68 mortes por cada 1.000 nados vivos em zonas urbanas, e 98 por 1.000 nados vivos em áreas rurais, cujas taxas de mortalidade na infância tendem a ser mais baixas nas zonas urbanas do que nas rurais. 

Recordou que, a taxa de mortalidade infanto-juvenil é de 2,5 vezes maior em crianças do primeiro e segundo quintil socio-economico, do que em crianças do quinto quintil (102 e 103 mortes por 1.000 nados vivos nos primeiros dois quintis contra 39 no quinto quintil). 

Por outro lado,  para a província de Benguela, o Instituto Nacional de Estatística avaliou que a taxa de mortalidade neonatal está estabelecida em 48 por cento, a pós-neonatal a 40 por cento, a infantil em 88, após infantil 53, enquanto a infanto-juvenil indica os 136 por cento. 

 Considerou de relevantes as informações sobre a mortalidade na infância no pais, tendo em conta a avaliação demográfica da população que constituem indicadores importantes para se medir os níveis de desenvolvimento sócio-econômico e da qualidade de vida do país e em diferentes províncias. 

Geralmente, adiantou, as taxas d mortalidade infantil diminuem a medida que aumenta o nível de escolaridade da mãe e os níveis actuais de mortalidade infantil, assim como os factores associados permitirá aos decisores políticos e aos responsáveis de programas de saúde a avaliarem bem os programas e políticas de desenvolvimento. 

No IIMS 2015-2016 foram igualmente analisados os factores biodemográficos e comportamentos de fecundidade que provocam o aumento de riscos de mortalidade neonatal e infantil, uma vez que as características demográficas de mães e filhos se mostram determinantes na sobrevivência infantil. 

Os resultados do “IIMS 2015-016” garantem representatividade a nível nacional, provincial e  urbano consubstanciado em 14 mil e 379 mulheres de 15 aos 49 anos entrevistados em todos os agregados familiares selecionados e  5.684 homens com idades  entre os 15 aos 54 anos entrevistados em 50 por cento dos agregados familiares, correspondendo a uma taxa de resposta que ronda os 96 por cento para as mulheres e 94 por cento para os homens. 

 O IIMS 2015-2016 teve assistência técnica da UNICEF e apoio logístico da Organização Mundial da Saúde, financiamento da Agencia dos estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

Leia também
  • 11/08/2017 21:56:49

    Benguela: Vandalizada loja de registo do Lobito

    Lobito - A loja dos Registos da cidade do Lobito, província de Benguela, foi vandalizada hoje, sexta-feira, por indivíduos já detidos pelos efectivos do Comando municipal da Polícia Nacional, apurou a Angop de fonte policial.

  • 07/08/2017 11:59:59

    Benguela: Desmantelada prática de feitiçaria no Cubal

    Cubal - As autoridades tradicionais dos municípios do Cubal e Caimbambo, província de Benguela, desmantelaram domingo, práticas de tratamento terapêutico tradicional com pendor para feitiçaria, na povoação de Bundiangolo, arredores da sede municipal do Cubal.

  • 05/08/2017 23:05:21

    Benguela: PCA do CFB foi a enterrar no cemitério da Catumbela

    Lobito - O presidente do Conselho de Administração do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB), José Carlos Gomes, falecido no passado dia 02 do mês em curso, foi hoje, sábado, a enterrar no cemitério da Catumbela.