Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Abril de 2019 | 10h36 - Actualizado em 13 Abril de 2019 | 10h36

Resenha: Apresentação do plano sobre VIH constitui destaque

Luanda - A apresentação do Plano operacional da Prevenção de Transmissão do VIH de mãe para o filho e as respectivas metas nacionais e provinciais, com vista a redução da taxa de transmissão do VIH de mãe para o filho de 26 por cento em 2019 para 14 por cento até 2021, marcou o noticiário social que termina hoje (sábado).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ana Dias Lourenço, 1ª Dama da República no lançamento do do Plano Operacional da Prevenção de Transmissão do VIH de mãe para o filho 2019-2021

Foto: JOAQUINA BENTO

O plano insere-se na campanha "Nascer Livre para Brilhar",  lançada pela primeira-dama da República de Angola, Ana Dias Lourenço, em Dezembro de 2018.

Entre as metas do plano, a campanha prevê aumentar a utilização do preservativo pelos jovens de 15 a 24 anos e melhorar a qualidade dos cuidados pediátricos até 2021.

A iniciativa da Primeira-Dama alia-se às estratégias do Instituto Nacional de Luta Contra à Sida, baseada nas metas e compromissos globais assumidos pelo País, mormente no Plano Nacional de Aceleração da Prevenção da Transmissão do VIH de mãe para filho.

Ainda no sector da saúde, a nova bastonária da ordem dos médicos, Elisa Gaspar, sublinhou que durante o seu reinado vai priorizar a revisão dos documentos reitores da Ordem (OM), como o Estatuto, o Regulamento Interno e o Código de Conduta, Ética e Deontologia.

Mereceu igualmente destaque o anúncio feito no Luena, Moxico, pela ministra do Ambiente Paulo Francisco Coelho, sobre a possibilidade de se orçamentar cinco parques nacionais, com intenção de alavancar o desenvolvimento dos parques nacionais e garantir uma gestão activa dos recursos existentes.

Ainda na vertente ambiental, o secretário de Estado do Ambiente, Joaquim Manuel, informou haver no país cerca de 200 Palancas Negras Gigantes, mas ainda ameaçadas devido a caça furtiva.

Embora não se tenha um número exacto, estima-se que há uma população a volta de 200 animais no Parque Nacional de Cangandala e na Reserva Integral do Luando, na província de Malanje.

Na âmbito cultural, a ministra do sector, defendeu, na cidade da Praia (Cabo Verde), a criação do mercado comum de livre circulação de bens e serviços culturais da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

A governante angolana, que falava na sessão de abertura da XI reunião dos ministros da cultura da CPLP,  referiu que o mercado comum livre poderá impulsionar a geração de emprego para a população jovem dos países africanos membros e contribuir para a mitigação da pobreza, bem como promover o desenvolvimento humano e sustentável.

Assuntos Resenha  

Leia também
  • 06/04/2019 10:59:42

    Resenha: Concessão do SJA às empresas públicas marca semana

    Luanda - A concessão de mais 15 dias pelo Sindicato dos Jornalistas de Angola (SJA) às empresas públicas do sector da comunicação social, Rádio Nacional de Angola (RNA) e a Televisão Pública de Angola (TPA), para responderem sobre à implementação da nova tabela salarial, foi um dos destaques da semana que hoje (sábado) termina.

  • 30/03/2019 00:22:45

    Ajuda angolana às vítimas do ciclone em Moçambique constitui destaque da semana

    Luanda - A ajuda de Angola as vítimas do ciclone do Idai em Moçambique, com várias toneladas de bens alimentares diversos, medicamentos e recursos humanos, numa operação humanitária conduzida pela Força Aérea Nacional Angolana (FANA), constituiu o destaque da semana que hoje (sábado) finda.

  • 23/03/2019 00:00:31

    Anúncio das empresas da CS serem cada vez mais públicas marca destaque social

    Luanda - O anúncio do Ministério da Comunicação Social trabalhar para tornar as empresas do sector cada vez mais públicas e menos governamentais, feito pelo o titular do pelouro, João Melo, marcou a semana social que hoje (sábado) termina.