Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

01 Maio de 2019 | 14h26 - Actualizado em 02 Maio de 2019 | 08h49

Sindicatos pedem revisão da Lei Geral do Trabalho

Luanda - A melhoria das condições salariais, de trabalho, a celeridade na resolução de conflitos laborais e a revisão da actual Lei Geral do Trabalho (LGT) constituíram as principais reivindicações apresentadas, nesta quarta-feira, pelos trabalhadores angolanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Manuel Viage, secretario geral da UNTA-CS .

Foto: Alberto Juliao

Segundo os trabalhadores, outros problemas que preocupam a classe são a elevada taxa de desemprego, principalmente entre os jovens, e a baixa taxa de cobertura do salário mínimo nacional em relação à cesta básica alimentar.

Os sindicatos, que organizaram várias marchas pelo país, a propósito do Dia Internacional do Trabalhador (01 de Maio), afirmaram que estes aspectos são factores de instabilidade laboral.

Nas suas mensagens, a massa trabalhadora que saiu às ruas do país exigiu aumento salarial, melhoria das condições de trabalho, criações de postos de saúde nos locais de trabalho, transportes colectivos, entre outras medidas.

Os sindicalistas defenderam a aplicação de um salário mínimo na ordem dos 80 mil kwanzas, tendo apontado para a necessidade de criação de mais postos de trabalho, para absorver os cidadãos desempregados, sobretudo os jovens.

No quadro da efeméride, cerca de 15 mil trabalhadores participaram de uma marcha em Luanda, acto que decorreu em outras capitais de províncias.

Nas províncias do Uíge, Cunene e do Namibe, os governadores locais manifestaram solidariedade à classe e garantiram que o Executivo está apostado em melhorar as condições sociais.

Segundo o governador do Uíge, Pinda Simão, o Governo continua a trabalhar para que as classes menos favorecidas tenham um salário mínimo necessário e para recuperar o poder de compra dos cidadãos.

Já no Cunene, o governador Vigílio Tyova apelou para um maior empenho dos trabalhadores no desenvolvimento do país, visando o bem-estar dos cidadãos e a estabilidade do país.

Por seu turno, o governador do Namibe, Carlos da Rocha, disse haver um esforço do governo central para dar resposta às reivindicações da classe trabalhadora.

A efeméride, que hoje se assinala, teve a sua origem no massacre ocorrido em Chicago, nos primeiros dias de Maio de 1884, quando a polícia norte-americana disparou a matar contra manifestantes desarmados que exigiam uma jornada de oito horas e melhores condições de trabalho.

Inspirados nesse evento, trabalhadores e sindicalistas de todo o mundo, reunidos em Paris, em Julho de 1889, decidiram proclamar o dia 1º de Maio como o Dia Internacional dos Trabalhadores.  

Desde então, a data tem sido celebrada pelos trabalhadores de todo o mundo. É consagrada como feriado nos países que reconhecem os legítimos direitos dos trabalhadores e pugnam pela elevação do seu nível de vida e da melhoria das condições laborais, como na República de Angola.

Leia também
  • 01/05/2019 21:53:35

    Cabinda: Governador pede colaboração dos munícipes no combate a imigração ilegal

    Cabinda - O governador de Cabinda, Eugénio Laborinho, apelou terça-feira aos munícipes a denunciarem casos de imigração ilegal, assim como manterem-se vigilantes e colaborarem com os órgãos de defesa, segurança e da justiça a denunciarem casos que aconteçam nas comunidades.

  • 01/05/2019 17:58:32

    Habitantes do Txizainga deixam de adquirir água em camiões cisternas

    Saurimo - Trinta e oito mil habitantes do bairro Txizainga, município de Saurimo (Lunda Sul), deixam de adquirir água potável em camiões cisternas, a partir de hoje, quarta-feira, fruto da inauguração de um Centro de Captação e Distribuição, com a capacidade para bombear 10 mil litros por dia.

  • 01/05/2019 11:28:42

    Usurpação de bens hereditários na "mira" da PGR no Lobito

    Lobito - Os crimes de apropriação do património hereditário, após falecimento de um dos cônjuges, têm vindo a aumentar, nos últimos tempos, no município do Lobito, em Benguela, informou hoje, o sub-procurador geral da República na região, Cruz Rafael.