Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

28 Janeiro de 2020 | 15h21 - Actualizado em 28 Janeiro de 2020 | 15h20

Chuva causa 14 mortes no Cuando Cubango

Menongue - Catorze pessoas morreram na província do Cuando Cubango, em 2019, em consequência da chuva acompanhada de raios, menos 10 em relação a igual período de 2018, informou hoje (terça-feira) à Angop o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, Júlio Mualita.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A esse número junta-se 19 feridas (-9) e 13 pessoas atingidas por raios, ocorridos nos municípios do Cuchi, Cuito Cuanvale, Cuangar e Mavinga.

O responsável defendeu a necessidade do governo local instalar torres de 20 a 30 metros de altura para a fixação de pára-raios, nos locais de maior concentração populacional, como escolas, hospitais, centros comerciais, entre outras.

Disse ser necessário que tais meios sejam instalados em cada 200 metros das zonas propensas de chuva intensa, por formas a evitar que casos do género.

A chuva causou ainda a destruição total de 67 residências, de forma parcial 482 outras, totalizando 549 com igual número de famílias afectadas, que correspondem a 3.294 pessoas.

Incêndios

 

Durante o período, de acordo com o Júlio Muliata, os Bombeiros registaram 100 incêndios, que causaram oito feridos e danos materiais diversos, com um aumento de 61 casos em comparação ao período igual de 2018.

São apontadas como principais causas dos incêndios, curto-circuitos, negligência, casos de fuga de gás e descarga eléctrica, que resultaram na destruição de 67 residências deixando quatrocentas e duas pessoas sem residência.

Afogamentos e ravinas

Em 2019 registaram igualmente 47 afogamentos (-16) em rios e cacimbas, tendo culminados em 30 óbitos, e 17 pessoas salvas, bem como oito casos de ferimentos graves por ataques de hipopótamos nos municípios de Mavinga, Calai e Rivungo.

Foram registadas 33 ravinas, menos uma, situadas nos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale, Nankova, Dirico Calai e Cuchi que, por indisponibilidade financeira, apenas quatro, na sede municipal do Cuito Cuanavale, estão a ser intervencionadas.

De acordo com o porta-voz, nesta altura são controladas 2.940 pessoas que vivem próximas de zonas de risco, porquanto possuem casas (fabricadas com barro - adobe) em eminência de desabarem, colocando assim em perigo as suas próprias vidas.

Sustentou que, tem sido constante o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros localmente intensificar as campanhas de sensibilização e mobilização no sentido da população construir em zonas seguras e indicadas pelas autoridades administrativas, com vista a evitar transtornos em cada época de chuva.

Situação da estiagem

Júlio Muliata fez saber que, em 2019, a estiagem no Cuando Cubango afectou, a partir do mês de Abril, cerca de 70.521 famílias que correspondem a 354 mil pessoas, estando os nove municípios em situação crítica, com destaque para Menongue onde dos 320.914 habitantes, 196.914 estão afectados.

Outros municípios são Cuchi, com 42.974 habitantes e 24.974 afectados, Cuito Cuanavale dos 40.829, 28.829 estão atingidos pela estiagem, a par do Nankova que os 2.796 habitantes quase todos estão afectados.

O governo do Cuando Cubango recebeu vários apoios vindos do governo central e de outras instituições estatais locais, associações, ONG, entre outros membros da sociedade civil, que correspondem a 1.213,380 toneladas, destas 808,85 em víveres e 376,963 de outros produtos.

De acordo com o plano de necessidade, o Cuando Cubango precisa, nos próximos 12 meses, para atender as pessoas vítimas da estiagem, 194 mil toneladas de bens diversos, sendo que numa primeira fase o governo central prevê disponibilizar 11 mil toneladas.

Leia também
  • 28/01/2020 14:53:09

    Mais de 1 milhão de metros quadrados livres de minas

    Malanje - Um milhão 925 mil e 504 metros quadrados, além dos 216 quilómetros de linha de transporte de energia eléctrica, foram desminados em 2019 nos municípios de Malanje, Calandula, Cacuso e Cangandala, pela comissão provincial de acção contra minas.

  • 28/01/2020 12:49:54

    Linha de apoio às crianças entra em funcionamento em Abril

    Luanda - Uma linha telefónica para apoio às crianças e aos adolescentes, denominada Ajuda SOS - Criança, será lançada pelo Instituto Nacional da Criança (Inac) em Abril próximo, visando a prevenção, cuidado, promoção da educação, informação e comunicação.

  • 28/01/2020 11:22:57

    Desassoreamenro de estação de captação priva Luena de água potável

    Luena - O fornecimento de água potável à cidade do Luena e bairros periféricos, no Moxico, será feito com restrições a partir de hoje (terça-feira) devido a trabalhos de desassoreamento na estação de captação no rio Lumege.