Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

22 Fevereiro de 2020 | 00h56 - Actualizado em 21 Fevereiro de 2020 | 21h28

Resenha Social: Aumento das propinas no ensino privada marca semana

Luanda - O anuncio do Executivo sobre o aumento de 13 por cento do valor das propinas e dos emolumentos das instituições do ensino privado marcou a semana que hoje, sábado, termina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A percentagem definida tem como variáveis de base a inflação dos anos precedentes e actual, bem como o peso dos serviços de educação e ensino no Índice de Preços do Consumidor Nacional, que é de 5,8%.

Ainda na vertente educativa foi manchete a afirmação do director do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação, Manuel Afonso,  segundo a qual não existe razões para se impedir a entrada de alunos nas salas de aula por falta de material escolar.

O responsável,     que reagia a informações sobre a proibição de entrada de alunos em algumas escolas de Luanda,  adiantou que comportamentos do género, por colocar em causa o processo de ensino e aprendizagem, devem ser denunciados.

No domínio sanitário, a midia destacou, no decorrer da semana, a apresentação, por parte do Governo Angolano do Plano Nacional de Contingência para o Controlo da Epidemia do Covid-19 (Coronavírus) ao corpo diplomático acreditado no país.

O plano visa garantir uma resposta adequada e eficiente, em cumprimento do regulamento sanitário internacional.

Ainda na saúde, mereceu também destaque noticioso o desmentido do Ministério da Saúde (MINSA) dos rumores que circulam nas redes sociais sobre a fuga de cidadãos nos centros de quarentena da Barra do Kwanza e Calumbo.

 O Inspector-Geral do MINSA, Miguel Oliveira, fez saber que os centros têm condições criadas de vigilância, o que impossibilita a fuga.

Ao longo da semana destacou-se também a informação sobre a liberação de 50 cidadãos provenientes da China, que estavam em quarentena no Centro da Barra do Kwanza.

Deste número autorizado, treze são angolanos,  36 chineses e um brasileiro, restando 14 viajantes, sob vigilância.

Socialmente, a semana ficou marcada com o encontro promovido pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, que serviu para se abordar questões relacionadas com o tráfico de seres humanos e a prostituição infantil.

A reunião teve como foco a análise de questões atinentes aos últimos desenvolvimentos ligados ao tráfico de pessoas e prostituição infantil em Angola, cujos níveis têm assumido, ultimamente, “proporções alarmantes”.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 20/02/2020 20:11:28

    Jornalista intenta acção contra Polícia

    Luanda - O jornalista angolano José Quiabolo, da emissora Palanca TV, apresentou, nesta quinta-feira, uma queixa-crime contra a Polícia Nacional, por alegada agressão física de agentes da corporação, praticada durante uma manifestação, em Luanda.

  • 20/02/2020 19:39:48

    Governantes abordam tráfico de pessoas e prostituição infantil

    Luanda - A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, abordou, esta quinta-feira, em Luanda, num encontro com membros do Governo, questões relacionadas com o tráfico de seres humanos e a prostituição infantil.

  • 20/02/2020 13:09:47

    Edifícios CIF One e Two registam actividade laboral normal

    Luanda - Três dias após o arresto dos edifícios CIF One e Two, em Luanda, efectivado pela Procuradoria-Geral República (PGR), no âmbito do Repatriamento Coercivo de Capitais e Perda Alargada de Bens, as empresas privadas e os escritórios ministeriais continuam a sua actividade laboral normal, no estrito cumprimento da Lei.