Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

18 Março de 2020 | 09h59 - Actualizado em 18 Março de 2020 | 09h59

Restabelecido fornecimento de água potável no Luena

Luena - O abastecimento de água potável aos sete mil e 425 consumidores da cidade do Luena, província do Moxico, foi restabelecido segunda-feira, após o desassoreamento do Centro de Captação do rio Lumege.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Empresa Provincial de Águas e Saneamento (EPAS) do Moxico, Eurico Jorge, que avançou a informação hoje (quarta- feira), à Angop, o sector está a fornecer o líquido de forma faseada em função da capacidade da estação de tratamento e distribuição.

Explicou que estão a ser distribuídos cinco mil e 500 litros de água potável em oito horas/dia, na cidade do Luena e bairros Social da Juventude, Mandembué, Capango, Alto Campo, Sinai Novo e Zorrô.

De acordo com ele, o bairro Bomba, a leste da cidade do Luena, ficará privado de água potável por um tempo indeterminado, devido a ruptura de uma peça de bombeamento da estação.

Fez saber que a criação de uma barreira de contenção na zona de tomada de água a partir do rio Lumege, evitando o acúmulo de areia oriunda da ravina da Caminina para o centro de captação, permitiu o retorno do fornecimento de água à urbe.

Apesar disso, frisou que os trabalhos contenção continuam com intuito de colocar um canal de betão com comportas que facilitem a entrada normal da água na albufeira da
captação.

Anunciou, por outro lado que a EPAS prevê efectuar a partir de Abril próximo 15 mil novas ligações no bairro Social da Juventude, Capango, Vila Luso, Zorrô e Calundjidji, bem como a construção de um novo sistema de tratamento e distribuição de água.

Salientou que ainda este ano entra em funcionamento o centro de captação do rio Luena, com capacidade de bombear 100 metros cúbicos de água/hora, o que vai aumentar o fornecimento regular deste produto aos beneficiários.

Eurico Jorge lamentou que das sete mil 425 ligações domiciliares existentes apenas 17 porcento rubricaram contrato, o que causa vários constrangimentos na gestão da empresa, sobretudo na manutenção dos equipamentos.

Aconselhou os consumidores a efectivarem o contrato e cumprirem com os seus deveres.

Leia também
  • 18/03/2020 09:26:33

    Vítimas das cheias do rio Kwanza recebem 18 toneladas de bens

    Ndalatando - Dezoito toneladas de bens alimentares, roupa usada e cobertores foram entregues terça-feira aos mais de mil cidadãos afectados pelas cheias do rio Kwanza, em consequência das descargas da albufeira da Barragem de Cambambe, no Cuanza Norte.

  • 17/03/2020 19:58:39

    PN exorta mobilização social no combate à criminalidade

    Malanje - O comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-chefe Paulo de Almeida, exortou hoje, terça-feira, em Malanje, a população a cooperar nas acções de combate à criminalidade, com vista a efectiva garantia da ordem e tranquilidade públicas.

  • 17/03/2020 16:34:18

    Responsável quer institucionalizar figura do intérprete gestual

    Lubango - O departamento de Educação Especial Inclusiva do Gabinete Provincial da Educação na Huíla, Bartolomeu da Silva, defendeu, nesta terça-feira, no Lubango, a necessidade da institucionalização da figura do intérprete e tradutor língua gestual nas instituições públicas e privadas do país.