Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

31 Março de 2020 | 23h45 - Actualizado em 31 Março de 2020 | 22h25

Centro de quarentena conta com incineradoras

Luanda - Para evitar a propagação do Covid-19 através do material usado nos centros de quarentena, uma incineradora móvel será implantada em Calumbo, em Luanda, totalizando três em funcionamento.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

As outras duas estão no aterro sanitário dos Mulemvos, informou hoje o presidente do Conselho da Adminstração da Elisal, Gonçalves Imperial.

Falando à imprensa, no final de um encontro entre a Agência Nacional de Resíduos e as operadoras de limpeza, a fonte explicou que ficou articulada a gestão do material proveniente das referidas zonas, considerado resíduo perigoso, que irá directamente para as incineradoras, invés do aterro sanitário onde é depositado outro tipo de resíduos.

“É um vírus de fácil propagação, por isso é necessário o tratamento adequado. Por outro lado, não podemos depositar no aterro sanitário para onde vai o resto, porque a área circundante foi tomada por residências e não podemos correr riscos”, realçou.

Acrescentou que a Elisal e as outras empresas do ramo estão preparadas em termos de meios e recursos humanos para dar resposta a situação.

“Vamos usar o material disponível, na esperança de adquirirmos mais nos próximos tempos”, frisou, realçando que juntas têm capacidade de recolha de 12 a 15 toneladas por dia.

Por sua vez, o Presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Resíduos, Monteiro Lumbo, informou que foram distribuídas tarefas para cada uma das empresas, numa operação integrada entre as operadoras para dar seguimento ao objectivo de afastar os resíduos perigosos das zonas residenciais.

Explicou que as empresas não terão acesso às salas para a recolha, mas sim a partir dos contentores, afirmando que estão garantidas as condições de segurança para os próprios homens da recolha.

Os operadores das empresas, apesar do material de segurança, também estarão de quarentena e serão avaliados periodicamente.

"Durante este período não poderão estar com as famílias por precaução. Por isso apelamos ao espírito patriótico das empresas que responderam positivamente”, frisou.

Estiveram representadas as empresas Elisal, BEL, Sambiente, Recolix e Vista West, além da Brigada de Limpeza.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 31/03/2020 23:06:08

    COVID - 19: PN detém 37 cidadãos por desacato

    Luanda - Trinta e sete cidadãos foram detidos hoje, em todo país, pela Polícia Nacional por desacato a autoridade, no quadro do regime de Estado de Emergência vigente em Angola.

  • 27/03/2020 21:07:21

    Ministro anuncia campanha "Juntos por Angola"

    Luanda - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, anunciou esta sexta-feira, em Luanda, o lançamento da campanha de solidariedade "Juntos por Angola", que visa mitigar as carências da população mais vulnerável face à pandemia COVID-19.

  • 27/03/2020 19:38:03

    MAPTESS orienta planos rotativos nas instituições governamentais

    Luanda - O Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTESS) orientou, nesta sexta-feira, os organismos públicos a adoptarem planos de rotação do pessoal, para garantir o seu normal funcionamento.