Domingo, 29 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Países africanos unem-se na defesa da adaptação da agricultura às alterações climáticas


20 Outubro de 2016 | 13h33 - Actualizado em 20 Outubro de 2016 | 13h33

Luanda - Vinte e sete países adoptaram a "Declaração de Marraquexe" e criaram uma aliança para colocar o tema da adaptação da agricultura africana às alterações climáticas no centro das negociações da COP22.


Segundo um documento chegado hoje à Angop, durante uma cimeira realizada na ciidade de Marraquexe, Marrocos, em torno da Iniciativa para a Adaptação da Agricultura Africana (Iniciativa AAA), 20 ministros e 27 delegações adoptaram a “Declaração de Marraquexe”, a qual consolida o compromisso firmado entre esses países para colocar o tema da adaptação da agricultura africana no centro das negociações da COP22.

A COP22 será a 22ª Conferência das Partes e é um evento que se integra na Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas, que se realiza em Novembro próximo naquela cidade marroquina. A declaração agora assinada dota a iniciativa de um plano de acção concreto, subscrito pelos 27 países representados durante a reunião, que contou com a presença de 300 participantes.

Assinaram a “Declaração de Marraquexe”, Argélia, Benim, Burquina Faso, Burundi, Camarões, Cabo Verde, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Egipto, Etiópia, França, Gabão, Gâmbia, Guiné, Costa do Marfim, Lesoto, Madagáscar, Mali, Mauritânia, Marrocos, Nigéria, República do Congo, Senegal, Seychelles, Sudão, Suazilândia e Togo.

A aliança consolidada em Marraquexe permite colocar o tema da adaptação da agricultura africana às alterações climáticas no centro das discussões da COP22, um objectivo que se estenderá para além do encontro que se realiza em Novembro.  

Após dois dias de discussões entre políticos, cientistas, académicos, líderes do sector privado e representantes de organizações internacionais, a cimeira concluiu, a 30 de Setembro de 2016, pela adopção da “Declaração de Marraquexe”, subscrita por 26 países africanos e a França, o que marca o início de uma coligação que visa colocar o tema da adaptação da agricultura africana no centro das negociações da COP22.

A Iniciativa AAA está determinada em responder às grandes expectativas fixadas para a grande cimeira, que decorre de 7 a 18 de Novembro em Marraquexe, de maneira a transformar o encontro no "COP para a acção" e no "COP para África", como muitas vezes tem já sido chamada.