Sábado, 28 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Futebol: PSG comemora título francês na volta de Neymar


22 Abril de 2019 | 04h19 - Actualizado em 22 Abril de 2019 | 10h23

Paris - O PSG sagrou-se campeão francês pela oitava vez na história horas antes de vencer o Mónaco, beneficiado pelo tropeço mais cedo do Lille (2º) para o Toulouse, neste domingo, e contou com a volta de Neymar aos relvados após três meses lesionado.


Para ficar com o título, o Lille precisava vencer os seis jogos que restavam até o final da temporada e esperar que o PSG não somasse mais pontos, o que não aconteceu.

Na última partida do dia, o PSG superou o Mónaco por 3 - 1, com direito a três golos do artilheiro Kylian Mbappé (15, 38 e 56 minutos).

Com Neymar e Edinson Cavani desfalcando a equipa por boa parte da temporada devido a lesões, Mbappé tornou-se o grande nome do título da Ligue 1 para o PSG, marcando 30 golos, em 33 partidas até agora na competição.

Com os três golos deste domingo, Mbappé continua na disputa, com o astro argentino do Barcelona Lionel Messi (33 golos), pela Chuteira de Ouro, dada ao artilheiro da Europa na temporada.

Após três meses longe dos relvados, Neymar voltou a pisar no campo após o intervalo e chegou a dar uma assistência para um golo de Moussa Diaby, mas o lance foi anulado por fora de jogo.

Agora, Neymar terá dois últimos objectivos na temporada: jogar a final da Copa da França contra o Rennes, em 27 de abril, e disputar com a selecção brasileira a Copa América no Brasil, entre 14 de Junho e 7 de Julho.

Para o Lille, o título perdido não foi a única má notícia deste domingo, já que viu o terceiro colocado Lyon a aproximar-se a três pontos de distância.

A quarta posição é do Saint-Etienne, que venceu por 2 a 0 o Reims (7º) e segue na disputa para estar na próxima Liga dos Campeões.

Sábado foi a vez da Juventus garantir o seu oitavo título consecutivo do Campeonato Italiano, o 35º de sua história, ao vencer por 2 - 1 a Fiorentina, em jogo da 33ª jornada.

Reforçada no ano passado pela chegada de Cristiano Ronaldo, a Juve foi praticamente imbatível ao longo da temporada e garantiu o troféu italiano quando faltam ainda cinco jornadas para o fim do campeonato.

Os golos foram apontados por Alex Sandro e Pezzella, aos 37 e 53 minutos respetivamente. Pela Fiorentina, marcou Milenkovic, ao minuto 6, num jogo onde a Juventus começou a perder.