Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Escola DFI ensina Karaté-dó via Skype


10 Setembro de 2020 | 16h33 - Actualizado em 10 Setembro de 2020 | 22h27

Praticantes de karaté-dó Foto: Angop

Lobito - A Escola de Karaté-dó "Dojo Festo Isaac" (DFI), localizada no Lobito (Benguela), vai ministrar, a partir de Outubro próximo, aulas da modalidade via Skype face à pandemia da covid-19, principalmente para o escalão infantil, soube a ANGOP, nesta quinta-feira.


Com 45 alunos, a partir dos três anos de idade, a DFI pratica o estilo “Shotokan”, do Japan Karate Association (JKA). Está filiada à Associação Provincial da modalidade.

Segundo o seu director, Festo Isaac, que falava à Angop, embora a iniciativa possa excluir alguns atletas com pouca capacidade financeira (sem meios tecnológicos e acesso à internet), 90 por cento dos praticantes reúnem condições para início do projecto.

O objectivo da acção é ajudar os praticantes a manter o ritmo a que estão acostumados há cerca de 12 anos.

“Independentemente de ser uma modalidade de luta, o Karaté-dó consegue moldar a conduta da criança e do adulto, no sentido de serem pessoas educadas e com comportamento exemplar perante a sociedade”, disse.

A escola participa há vários anos em torneios nacionais, em várias categorias, realizados principalmente no Pavilhão da Casa do Pessoal do Porto do Lobito.

Festo Isaac reconhece algumas dificuldades na obtenção de apoio para manter a escola, devido a aquisição do material desportivo, assim como a formação dos técnicos que, segundo ele, ”é bastante onerosa, embora haja boa gente que vê a causa com bons olhos”.

Referindo-se a expressão da modalidade a nível da província, na qual é o director técnico da Associação, disse estar a ganhar espaço com a adesão massiva de atletas.

O “Sansay” (professor), tem como graduação o quarto Dan do estilo Shotokan JKA e é praticante há 39 anos.

Em termos de participações, destaca-se os estágios “Gashuko”, no Japão, onde tem estado nos últimos anos no mês de Abril, excepto este, devido à pandemia da Covid-19.