Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Futebol: Tony Estraga prevê regionalizar competições


28 Outubro de 2020 | 10h10 - Actualizado em 28 Outubro de 2020 | 10h36

Candidato à presidência da FAF, António Gomes (arquivo) Foto: Alberto Juliao

Benguela - Instituir campeonatos regionais, para reduzir custos aos clubes, e trabalhar em prol da melhoria da qualidade do futebol nacional são, entre outras, premissas prioritárias do candidato da lista C à presidência da federação angolana da modalidade (FAF), António Gomes "Tony Estraga".


Ao apresentar, em Benguela, o seu programa de acção para o período 2020/24, o concorrente defendeu a necessidade de se aumentar o número de provas e alterar o seu modelo competitivo, adequando-o à realidade actual do país e dos clubes.

Visando melhorar e massificar a modalidade, o ex-atleta do 1º de Agosto dá também primazia à segunda divisão, escalões de formação, capacitação de dirigentes, técnicos, árbitros, organização das instituições, além de procurar apoios junto ao empresariado nacional.

Tony Estraga predispõe-se a discutir com os clubes o novo modelo e formato das competições, numa altura em que promete apoiar o surgimento da liga de futebol “o mais rápido possível”.

“Há muitas reticências, vários pensamentos, mas há que ter coragem, porque precisa-se de uma competição melhor estruturada, organizada e que seja mais competitiva, trazendo benefícios aos clubes”, enfatizou.

A província de Benguela tem uma população votante de 17 clubes, dos quais dois da primeira divisão (Académica do Lobito e Williete).

As eleições estão marcadas para o dia 14 de Novembro próximo e concorrem à presidência da FAF, além de Tony Estraga, Nando Jordão (lista A), Artur Almeida e Silva (B) e José Alberto Macaia (D).