Quarta, 20 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Falta de dinheiro condiciona conclusão de obras em Malanje


12 Junho de 2019 | 14h40 - Actualizado em 12 Junho de 2019 | 14h39

Governador da província de Malanje, Norberto dos Santos (Arquivo)

Foto: Rosário Dos Santos



Malanje - O corte das verbas da linha de financiamento Angola/China está a inviabilizar a conclusão das infra-estruturas integradas da cidade de Malanje e arredores, situação que obriga a inscrição das obras no Projecto Institucional de Intervenção dos Municípios 2019 (PIIM).


Com o processo da descentralização e desconcentração administrativa e financeira dos municípios, as obras, paralisadas desde o ano 2012 até a presente data, poderão tomar um outro rumo, afirmou terça-feira o governador provincial, Norberto dos Santos, durante um encontro que manteve com os jornalistas locais.

De acordo com o dirigente, as infra-estruturas do bairro da Canâmbua já constam das acções do Projecto Institucional de Intervenção dos Municípios (PIIM), anteriormente designado Programa de Investimentos Públicos (PIP), e serão finalizadas com ou sem a linha de financiamento chinês.

A referida empreitada, que consiste na infra-estruturação de 2.78 quilómetros de estradas, construções de redes de drenagem de águas residuais e rede de iluminação pública, está paralisada há mais de um ano e tem criado inúmeros constrangimentos aos moradores daquela circunscrição, tendo em conta as escavações feitas.

Norberto dos Santos fez saber que fazem parte do PIIM, também, alguns projectos que não foram executados nos últimos orçamentos face à crise, nomeadamente o desassoreamento do rio Malanje, construção e apetrechamento da Casa da Juventude e do centro psiquiátrico de Malanje e a recelagem das ruas da cidade de Malanje.

Em termos de novos projectos, o governante disse que o PIIM prevê a expansão da rede eléctrica no município de Cangandala e o aumento da potência em alguns bairros periféricos da cidade de Malanje, construção de escolas do II ciclo nos municípios de Calandula e Quela, assim como reabilitação e ampliação da escola Hoji Ya Henda e a nº 87, ambas da cidade de Malanje.

As obras de conclusão e apetrechamento de uma escola de ensino especial no bairro da Catepa, construção de um centro médico no município de Calandula, materno infantil no Luquembo, centro de reabilitação física de Malanje, lar para acolher crianças desamparadas, figuram ainda no Projecto Institucional de Intervenção dos Municípios para este ano.

Designado “Café com Nguvulu”, o encontro entre o governador provincial e os jornalistas é uma iniciativa que se pretende constante e visa discutir assuntos ligados à realidade política, económica e social da província e unir sinergias para busca de estratégias para solucioná-los.