Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

FIDA disponibiliza USD sete milhões para agricultura familiar


04 Setembro de 2019 | 20h11 - Actualizado em 05 Setembro de 2019 | 10h23

Retrato de famílias camponesas

Foto: Estevão Manuel



Ondjiva - Sete milhões de dólares norte-americanos foram disponibilizados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) para o apoio do programa de Reabilitação da Agricultura e Resiliência (ART), dirigido às famílias camponesas, nas províncias do Cunene, Benguela e Huíla.


O programa do FIDA, que conta com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), prevê beneficiar oito mil famílias camponesas nessas regiões.

Nestas províncias, estão previstos projectos virados para a captação da água, diversificação das culturas para o aumento da produção alimentar, renda familiar, melhoria da convivência social e adopção de técnicas, para lidar com as alterações climáticas.

Ao discursar no acto de lançamento do projecto de Reabilitação da Agricultura e Resiliência (ART), esta quarta-feira, em Ondjiva, a governadora provincial em exercício do Cunene, Suraya Mateus Kalongela, disse que o investimento vai ajudar a diminuir o impacto da seca na região.

“Estamos todos esperançosos de que o projecto venha a alcançar os objectivos preconizados e contribuir para a redução da fome e da pobreza que afectam as populações do Sul do país”, explicou.

O Cunene vive, desde Outubro de 2018, uma acentuada crise, com 880 mil e 172 pessoas e um milhão de cabeças de gado afectados pela seca, que já causou a morte de 30 mil cabeças, entre bovino, caprino e suíno.

O FIDA é uma agência da ONU, tem por missão permitir que populações rurais pobres em países em desenvolvimento superem a pobreza, sendo que, em Angola, apoia projectos avaliados em 250 milhões de dólares.