Sábado, 28 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Cooperativa recebe tractores para aumentar produção


10 Janeiro de 2020 | 16h23 - Actualizado em 10 Janeiro de 2020 | 17h23

Lúcio Amaral, Secretário de Estado para Acção Social à (dir) entrega chaves dos tractores ao presidente da cooperativa "Agostinho Neto" Foto: Assis Quituta

Sumbe - A cooperativa "Agostinho Neto", situada no município da Quilenda, província do Cuanza Sul, recebeu hoje (sexta-feira) do Governo três tractores e suas respectivas alfaias, para o aumento da extensão das áreas de cultivo e da produção agrícola de cereais e tubérculos.


A entrega dos tractores a 267 associados desta cooperativa de ex-militares visa dinamizar a produção de cereais, tubérculos e hortaliças num espaço de 200 hectares.

Na ocasião, o secretário de Estado da Acção Social, Lúcio Gonçalves do Amaral, que procedeu à entrega dos tractores, assegurou o contínuo apoio do Executivo aos ex-militares, para a sua inclusão em actividades produtivas.

O governante ressaltou que essa acção é de abrangência nacional, estando disponíveis 104 tractores e respectivas alfaias para apoiar as associações e cooperativas agrícolas de ex-militares. Algumas unidades já foram entregues às províncias do Bengo e Uíge.

Em 2019, a província do Cuanza Sul reintegrou 147 ex-militares em actividades de pesca marítima, pecuária, moageira e moto-taxi, 65 dos quais são do município da Quilenda.

A nível da província do Cuanza Sul, informou, estão por serem reintegrados dois mil e 524 ex-militares.

Actualmente, os 267 associados da cooperativa produzem repolho em 0,5 hectares, ginguba (1,5) pimentos (1) e milho (5), totalizando uma área de 8,5 hectares de produção agrícola.