Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

MOSAP II impulsiona produção agrícola na Calenga


03 Julho de 2020 | 14h46 - Actualizado em 03 Julho de 2020 | 15h28

Caála - Dois sistemas de irrigação, de um total de sete previstos, serão construídos este mês, na comuna da Calenga, município da Caála (Huambo), no quadro do Projecto de Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II), com o objectivo de impulsionar a produção agrícola e evitar interrupções nesta época seca.


A informação foi avançada hoje, sexta-feira, pelo chefe de departamento do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) da província do Huambo, Victorino Chonguela, durante o lançamento da primeira pedra do projecto de construção do sistema de irrigação, com prazo de execução estimado para dois meses.

Sem divulgar o orçamento do projecto, o responsável disse que cada sistema terá a capacidade de assistir perto de 200 famílias camponesas, de modo a fomentar a produção numa área de, aproximadamente, trinta hectares de terra arável.

Segundo Victorino Chonguela, as valas de rega, com um canal de nove metros, deverão ser acopladas às duas barragens já construídas nas aldeias de Capali e Lupili, para o armazenamento de água necessária, com vista a permitir o desenvolvimento da prática agrícola em todas as épocas do ano.  

O MOSAP II definiu como finalidade deste projecto a sustentabilidade dos mercados locais, assim como reduzir a escassez de alimentos primários nas comunidades, de forma a combater a pobreza e, ao mesmo tempo, melhorar as condições de vida da população.

A comuna da Calenga, com perto de dez mil famílias camponesas, nos últimos anos, tem-se destacado na produção de batata-rena, hortícolas e frutícolas diversas, cujo excedente é comercializado nas províncias de Benguela, Luanda e Huíla, com a disponibilização frequente de produtos agrícolas para vários pontos urbanos desta região do planalto central.

Com uma extensão de 389.23 quilómetros quadrados, a comuna da Calenga possui uma população estimada em 52 mil e 118 habitantes, numa média de 8.424 famílias, distribuídas por 53 aldeias.