Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Novo aplicativo simplifica cobrança de taxas


03 Outubro de 2020 | 09h43 - Actualizado em 03 Outubro de 2020 | 12h40

Dondo - Uma nova ferramenta digital denominada "Front office" foi lançada nessa sexta-feira , no Dondo, município de Cambambe, província de Cuanza Norte, pela Repartição Fiscal local, com vista a simplificação do processo de cobrança de taxas e emolumentos diversos.


De acordo com o responsável da instituição, Lopo Santana, a nova ferramenta tecnológica vai permitir que os utentes paguem as taxas e emolumentos pelos serviços prestados pelos órgãos ligados ao sistema de arrecadação de receitas, através dos ATM, sem necessidade de se deslocarem a uma repartição fiscal.

Indicou que, além da simplificação dos serviços, a ferramenta vai evitar a concentração de utentes nas instituições públicas de atendimento aos cidadãos e as enchentes nos balcões dos bancos comerciais, muitas delas para o pagamento de impostos ou taxas.

O programa piloto para a expansão desses serviços contemplou a administração de Cambambe e será extensivo, de forma gradual, a outras instituições como forma de promover rapidez, eficiência e aproximação dos serviços junto dos cidadãos.

Referiu que a nova ferramenta vai também mitigar os riscos dos clientes obrigados a carregar consigo, frequentemente, dinheiro físico, ao mesmo tempo que os gestores públicos poderão acompanhar, em tempo real, o volume de arrecadação local.

Esclareceu que a nova experiência envolve, numa primeira fase, os municípios de Cambambe e Cazengo, estando os demais oito dependentes dos resultados a serem obtidos nestas duas circunscrições.

Por sua vez, o administrador de Cambambe, Adão António Malungo, realçou a importância desse aplicativo.

Apontou a secretaria-geral e os serviços técnicos da referida administração como as áreas que mais vão explorar o novo sistema, numa primeira fase, tendo em conta as receitas que as mesmas arrecadam, por via da cobrança de taxas e emolumentos.

Para o presente ano, a administração prevê arrecadar um volume de receitas na ordem dos 50 milhões de Kwanzas, por via da cobrança de taxas diversas, ultrapassando os 19 milhões do ano passado.

Disse que o novo aplicativo vai fazer que os funcionários deixem de entrar em contacto directo com dinheiro vivo, melhorando o sistema de controlo da arrecadação de receitas locais.