Quarta, 25 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Huíla: Agricultura identifica campos agrícolas subaproveitados


29 Outubro de 2020 | 11h54 - Actualizado em 29 Outubro de 2020 | 11h53

Huíla: Perímetro irrigado da Matala Foto: Morais Silva

Chibia - O gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas da Huíla começou este mês a identificar terras agricultáveis subaproveitadas, a fim de as repassar a investidores capazes de tirar melhor proveito, sobretudo nos três perímetros irrigados da província.


A província da Huíla conta com os perímetros irrigados da Matala, com 11 mil hectares, das Gangelas (Chibia), com mil e 200, e Humpata, com mil e 450 hectares agricultáveis, mas estima-se que somente 48 por cento das terras são aproveitados por cooperativas.

Falando à Angop, durante o Dia de Campo do grupo Jardins d Yoba, o director do gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas, José Arão Chissonde, declarou que há terras disponíveis nos perímetros irrigados das Gangelas (Chibia), da Humpata e da Matala, pelo que há um processo de cadastramento das mesmas para que possam ser direccionadas a empresários capazes de fazerem-nas gerar riqueza.

“Estamos a preparar dossiers para que esses espaços não usados sejam atribuídos a título de convénios ou contratos para que haja exploração de facto”, disse.

O Dia de Campo do grupo Jardins d Yoba ficou marcado com a exposição de insumos agrícolas e serviços auxiliares, produtos agrícolas, de expositores da região centro sul do país, com destaque para a apresentação de sementes melhoradas de milho e batata-rena da  empresa promotora.  

A empresa Jardins d Yoba assume a exclusividade da produção de sementes melhoradas de milho e batata rena, com atenção no aumento da produção nacional.

Existente há mais de sete anos, a empresa é constituída por cinco unidades de produção agrícola, dois centros de processamento e armazenamento e uma unidade agro-industrial para processamento de mel e doce.