Quarta, 25 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

REMPE cadastra duas mil empresas na Lunda Norte


29 Outubro de 2020 | 14h34 - Actualizado em 29 Outubro de 2020 | 14h34

Dundo - Duas mil empresas e estabelecimentos, das mil e 500 previstas, foram cadastradas na Lunda Norte, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no âmbito do Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos (REMPE) 2019/20, que decorreram de Agosto a Outubro do ano em curso.


Os dados foram revelados,pelo chefe dos serviços provincial INE na Lunda Norte, Leão Cazadi, sublinhando que o processo envolveu 12 técnicos divididos em duas equipas, composta por supervisor de campo e recenseadores com a responsabilidade de fazer a recolha de dados que definem a estrutura de custos das empresas.

De acordo com a fonte, percorreram os 10 municípios da província e, embora não tenham chegado a determinadas empresas, sobretudo do sector mineiro, por questões burocráticas.

“Algumas empresas do sector mineiro prestaram informações incompletas, alegando falta de dados processados em Luanda, onde fica a maioria das suas direcções, fora a isso não tivemos grandes problemas”, denunciou.

Lançado em Março deste ano, o REMPE é uma operação estatística que consiste na recolha, tratamento, analise e difusão de dados sobre todas as empresas e estabelecimentos visíveis e fixos que exerçam actividades económicas em Angola, independentemente da sua situação legal.

O REMPE vai abranger empresas e estabelecimentos dos sectores formais e informal, respectivamente, com excepção da actividade ambulante, agricultura, pescas, indústrias petrolífera, financeiras e de seguros, de 17 províncias do país, com excepção de Luanda.

O primeiro REMPE em Angola, realizado em 2002, permitiu conhecer o universo e a estrutura da actividade empresarial de Angola daquele período, construir o Ficheiro de Unidades Estatísticas (FUE), que serviu de base para o desenho e selecção de amostras de inquéritos à actividade económica e produzir informação estatística de base para as Contas Nacionais.