Segunda, 18 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Projecto de alfabetização Nós Podemos abrange três províncias


05 Setembro de 2019 | 22h14 - Actualizado em 06 Setembro de 2019 | 15h20

Manuais fornecidos pelo Ministério da Educação chegam a Igreja Metodista Unida para combate ao analfabetismo

Foto: Foto cedida



Luanda- O projecto de alfabetização da Igreja Metodista Unida, denominado ?Nós Podemos? começou com dois mil e setenta e cinco alunos matriculados, numa primeira fase, nas províncias de Luanda, Bengo e Uíge.


Nas províncias de Luanda e do Bengo existem 35 turmas de 45 alunos, enquanto no Uíge estão localizadas 30 turmas,  com os respectivos professores.

O director de Estudos e Projectos, Mateus Júnior, que falava nesta quinta-feira à ANGOP, afirmou que o projecto

o Ministério da Educação formou 49 brigadistas e estes, por sua vez, formaram 230 professores que estão a garantir a execução.

No que diz respeito ao incentivo, os docentes trabalham ainda na vertente voluntária, aguardando os procedimentos administrativos para terem acesso aos subsídios.

Para o arranque do projecto, o ministério disponibilizou 20 caixas de manuais  módulo 1, 20 módulo 2 e uma de módulo 3, 35 caixas de cadernos, 27 de lápis, 15 de borrachas, 15 quadros   e acessórios de banda desenhada.

Mateus Francisco mostrou-se preocupado com a falta de material didáctico para dar continuidade o projecto,  solicitando a ajuda na reprodução dos manuais, pois alfabetizar crianças e adultos altera significativamente o rumo de um país.

“Lutemos incansavelmente para que o voluntariado seja uma marca na nossa sociedade”, realçou.

O pastor chamou a atenção para o conjunto de práticas de educação religiosa que devem ser utilizadas pelas escolas, associações, núcleos e demais organizações filantrópicas por, no seu entender, alfabetizar significa erradicar o analfabetismo.

A Igreja a Metodista Unida rubricou um protocolo de cooperação, em 1998, com o Ministério da Educação (MED) na área de alfabetização e educação formal que prevê o fornecimento de material escolar, orientações metodológicas e comparticipação salarial aos formadores.