Quarta, 20 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Gestão escolar no centro dos debates das III jornadas científicas do ISPB


17 Outubro de 2019 | 19h47 - Actualizado em 17 Outubro de 2019 | 19h47

Licenciados do Instituto Superior Politécnico de Benguela (arquivo)

Foto: angop



Benguela - A gestão escolar, organização programática e desenvolvimento curricular dominam os trabalhos das III jornadas científicas do Instituto Superior Politécnico de Benguela (ISPB), abertas hoje, quinta-feira, nesta cidade.


Sob o lema “Investigação científica, servir, inovar e transformar”, os participantes vão abordar, durante dois dias, a importância da cooperação universitária, gestão da qualidade no ensino superior, politicas de educação e de formação de adultos.

A engenharia e inovação tecnológica como factor de desenvolvimento, oportunidades e normas directoras da autonomia das escolas, a gestão estratégica dos recursos humanos como ferramenta de competitividade nas empresas, são também aspectos a serem discutidos durante o certame.

Na ocasião, a vice-governadora de Benguela para o sector político e social, Deolinda Valiangula, disse que o processo de internacionalização das instituições nacionais do ensino superior não pode ser entendida como uma actuação isolada deste sector, mas resultante de um esforço colectivo.

Deolinda Valiangula referiu que nos painéis do evento lê-se reiteradamente a palavra ciência, deste modo, considerou, a expectativa central é de que as comunicações, palestras e orações de sapiência emitam resultados de investigações científicas.

Entretanto, o director geral do ISPB, Antero Nunguno, enalteceu o esforço empreendido pela comunidade académica da instituição para torná-la num diferencial no ensino, investigação e extensão universitária ao nível do território nacional e não só.

O responsável adiantou ainda que o desafio passa por perceber que em eventos como este, a comunidade académica deve procurar sinergias, partilhando esforços e experiências, de modo a gerar conhecimento e criar condições de implementação e disseminação do mesmo pelo país.

Participam no certame, investigadores, docentes, estudantes e convidados.