Quarta, 27 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Gabinete da Educação cria salas de apoio pisco-pedagógico


19 Fevereiro de 2020 | 16h24 - Actualizado em 19 Fevereiro de 2020 | 16h24

Caála - O Gabinete da Educação da Província do Huambo criou, no presente ano lectivo, salas de apoio psico-pedagógico em diversas escolas do I e II ciclo do ensino secundário, como forma de obter maiores resultados no processo de docente/educativo.


A informação foi avançada hoje, quarta-feira, pelo coordenador do projecto, Hélder Filipe Sakuema, durante um encontro com os directores das escolas do município da Caála, 23 quilómetros a Oeste da cidade do Huambo.  

O responsável disse tratar-se de um serviço de apoio especializado psico-pedagógico e de orientação, para ajudar os alunos em casos de maus resultados académicos, além de ser um projecto de terapia emocional, para impedi-los de comportamentos desviantes.

Hélder Filipe Sakuema informou que estas salas destinam-se igualmente aos professores e encarregados de educação, para a formação integral dos alunos, baseada em valores educacionais, morais e cívicos.

O responsável informou que estas salas estão ajudar a identificar e a prevenir casos do fórum psicológico, como depressão, esgotamento, desmotivação e stress, tanto por parte dos alunos como dos professores, e acabar com as dificuldades de interacção académico-social.

As mesmas, segundo o Hélder Filipe Sakuema, foram criadas nas escolas do I e II ciclo do secundário dos 11 municípios da província do Huambo: Bailundo, Caála, Chicala-Cholohanga, Cachiungo, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

 No presente ano lectivo, aberto a 31 de Janeiro, foram matriculados na província do Huambo um milhão, 29 mil e 681 alunos do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário, contra dos 933 mil e 609 de 2019, com uma taxa de crescimento de 9, 10 por cento.

Estes alunos estão a estudar em 816 salas escolas, num total de sete mil e 844 salas de aula, cujas aulas estão a ser ministradas por 16 mil e 55 professores, sendo que a província beneficiará ainda, este ano, de 489 docentes, resultantes do concurso público.