Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Inspectores escolares devem agir com mais rigor


07 Julho de 2020 | 18h23 - Actualizado em 07 Julho de 2020 | 18h22

Vice-governadora de Benguela para o Sector Político, Social e Económico, Deolinda Valiangula

Foto: Henri Celso



Benguela - A vice-governadora provincial de Benguela para o sector Político, Social e Económico, Deolinda Valiangula, exortou, nesta terça-feira, os inspectores escolares a imprimirem maior rigor no desempenho das suas funções, visando a melhoria da qualidade do ensino.


Segundo a responsável, que falava na abertura de um curso de formação de 46 novos inspectores da Educação em Benguela, a acção destes centra-se no controlo do funcionamento de todo sistema educativo, daí a sua grande responsabilidade.

Na sua óptica, a interacção com os estabelecimentos escolares impõe ritmos próprios de trabalho, pelo que a acção formativa visa garantir a sustentabilidade das competências dos inspectores, no âmbito do programa de reestruturação e revitalização da inspecção da educação, iniciado em 2009 no país.

Deolinda Valiangula referiu que o curso visa criar também um sistema inspectivo capaz de realizar o controlo, supervisão e avaliação da gestão dos estabelecimentos de ensino, tendo como resultado a promoção do fortalecimento institucional das escolas.

Na mesma senda, a vice-governadora apontou ainda como outro benefício desta acção, a partilha de conhecimentos sobre a inspecção no país, bem como a uniformização das metodologias de intervenção.

Durante dois dias, 46 novos inspectores serão capacitados sobre acção inspectiva, legislação educativa, metodologias da acção inspectiva, bem como participarão de trabalhos práticos de campo.

O encontro está a ser orientado pelo director do Gabinete Provincial da Educação em Benguela, Evaristo Calopa Mário.