Terça, 24 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Professores recebem viseiras


05 Outubro de 2020 | 16h24 - Actualizado em 05 Outubro de 2020 | 16h23

Ilustração da Covid-19 Foto: Divulgação

Mbanza Kongo - Duas mil e 345 viseiras (resguardos do rosto) foram distribuídas a igual número de professores do ensino primário na província do Zaire, no âmbito das medidas de protecção contra a Covid-19.


De acordo com o director do Gabinete Provincial da Educação, José Luís Amélia, em declarações hoje, segunda-feira, à imprensa, no acto de reabertura do ano lectivo 2020, as viseiras estão a ser usadas em simultâneo com as máscaras faciais.

 A atribuição de viseiras apenas a professores do ensino primário foi justificada pela especificidade deste nível de ensino que requer uma proximidade permanente entre docentes e alunos.

O responsável assegurou também a criação de pontos de lavagem das mãos com água e sabão em instituições locais de ensino, assim como a aquisição de álcool em gel e a readaptação das turmas e salas de aulas para o cumprimento das normas de distanciamento físico entre os alunos.

José Luís Amélia elogiou a colaboração dos pais e encarregados de educação neste retorno às aulas, ao conduzirem seus educandos às escolas com o equipamento de protecção individual e biossegurança, nomeadamente máscaras faciais e álcool em gel.

 Disse ser aceitável o número de alunos finalistas do I e II ciclos do ensino secundário que compareceram neste primeiro dia de retorno gradual às aulas.

Para o presente ano lectivo, estão matriculados 175 mil e 520 alunos no subsistema de ensino geral nos seis municípios da região, distribuídos em 308 escolas do primeiro nível ao II ciclo do ensino secundário, num total de duas mil e 444 salas de aulas.

Um universo de cinco mil e 482 professores asseguram o processo de ensino e aprendizagem na região.