Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Responsável nega encerramento de Escola Superior do Bié


30 Outubro de 2020 | 18h49 - Actualizado em 30 Outubro de 2020 | 18h49

Cuito - O director em exercício da Escola Superior Politécnica do Bié, Ricardo Chiengo Cassoma, desmentiu, nesta sexta-feira, informações postas a circular nlas redes sociais sobre o "alegado" encerramento definitivo desta instituição.


Falando na cerimónia de outorga de diplomas a 231 novos licenciados nos cursos de Comunicação Social, Contabilidade e Gestão, Informática e Enfermagem Geral, o também vice-decano para a área académica refutou tais informações, afirmando não corresponderrem a verdade.

Conforme o responsável, a Escola foi apenas transformada em Instituto Superior Politécnico do Bié, resultante do Decreto Presidencial nº285/20 de 29 de Outubro de 2020, deixando de depender da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES).

Ricardo Chiengo Cassoma afirmou que, com esta alteração, a província do Bié pode vir a ganhar, nos próximos tempos, a formação de mestres e aumentar a forte de mais especialidades para o bem da região.

Por sua vez, o administrador do Cuito, Abel Guerra Paulo, que procedeu o encerramento daquela cerimónia, destacou o contributo da Escola Politécnica, especialmente na formação de quadros virados aos recursos hídricos que estão a operar os novos sistemas de água no Cuito, Cunhinga, Cuemba e Nhârea.

A Escola Superior Politécnica do Bié, criada através do decreto nº7/09, existe há 10 anos. Possui 20 salas de aulas, quatro laboratórios (um para análises bioquímica e três de informática), biblioteca, auditório, biblioteca, cantina e outros compartimentos.

Frequentam as aulas no presente ano lectivo mais de dois mil estudantes, nos cursos de Contabilidade e Gestão, Enfermagem Geral, Engenharia de Recursos Hídricos, Comunicação Social, Psicologia Clínica e Engenharia Informática. Conta com 85 trabalhadores, sendo 66 docentes (angolanos e cubanos). 

De 2014 a 2020, a instituição já colocou no mercado de trabalho 780 licenciados nas especialidades referenciadas.