Quarta, 27 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

General Motors demitirá 1.500 trabalhadores de suas fábricas na Tailândia


19 Fevereiro de 2020 | 16h31 - Actualizado em 19 Fevereiro de 2020 | 16h30

Moscovo - A General Motors (GM) demitirá cerca de 1.500 funcionários na Tailândia em Junho, depois de anunciar a venda das suas plantas de produção no país, noticiou o Site Sputnik.


A GM informou nesta segunda-feira que venderá suas duas fábricas na província industrial de Rayong para a empresa chinesa Great Wall Motor. A empresa pretende encerrar operações na Tailândia, na Austrália e na Nova Zelândia.

Jak Punchoopet, consultor do Ministro do Trabalho da Tailândia, disse à Reuters que todos os funcionários das fábricas de Rayong serão demitidos sob os termos do contrato de venda da GM.

"O acordo contempla apenas a venda das plantas e não incluiu a transferência de funcionários", afirmou.

"O plano é demitir 1.000 funcionários na linha de fabricação de autopeças em Junho e, em seguida, entre 300 e 400 da linha de montagem em Outubro", disse Jak. O restante dos funcionários das duas plantas será demitido até o final de 2020.

"Tudo estará concluído até o final do ano", disse Jak Punchoopet.

A GM respeitará a lei trabalhista tailandesa e pagará uma compensação aos funcionários afectados, disse Jak, acrescentando que a empresa também pagará um bônus adicional de quatro meses a todos os trabalhadores.

Great Wall Motor, um dos maiores fabricantes de veículos da China, pretende se instalar na tailândia no âmbito do seu plano de se tornar global e entrar no mercado de automóveis do Sudeste Asiático.