Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Milhares de israelitas em novos protestos contra primeiro-ministro


02 Agosto de 2020 | 09h46 - Actualizado em 02 Agosto de 2020 | 09h08

Jerusalém - Milhares de pessoas voltaram a protestar no sábado nas ruas de Jerusalém exigindo a demissão do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, que está acusado de corrupção e tem sido criticado pela gestão da pandemia da covid-19.


Os protestos decorreram junto à residência oficial do primeiro-ministro em Jerusalém, mas também em Telavive e perto de uma casa de praia de Netanyahu.

Nas últimas semanas, milhares de israelitas têm saído às ruas em demonstrações de descontentamento pela atuação de Netanyahu, e são entendidos como um dos maiores desafios ao longo domínio de Netanyahu desde que as manifestações sobre o custo de vida em 2011 atraíram centenas de milhares para as ruas.

Os protestos surgem na sequência do que os críticos dizem ser a reação de Netanyahu à pandemia de covid-19 e à "sombra" do julgamento por corrupção.

Netanyahu é acusado de fraude, quebra de confiança e aceitação de subornos numa série de escândalos envolvendo associados bilionários e magnatas dos meios de comunicação social, mas nega a prática dos crimes.

Há ainda atuação sobre a pandemia da covid-19, com Netanyahu a dizer de que Israel estava entre os países mais bem sucedidos do mundo na resposta ao vírus durante a primavera.

Mas o que os críticos afirmam é que o desconfinamento foi precipitado, com Israel a ter agora uma das taxas de contágio mais elevadas do mundo em relação à sua população.