Terça, 19 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Turquia condena jornal grego que disse a Erdogan para "se ir lixar"


19 Setembro de 2020 | 13h18 - Actualizado em 19 Setembro de 2020 | 13h18

Ancara - A Turquia condenou hoje a publicação do jornal grego Demokratia que, numa manchete em turco, disse ao presidente Erdogan para "se ir lixar" e apelou às autoridades gregas para que levem os responsáveis à justiça.


"O governo turco condena veementemente a publicação de insultos dirigidos ao nosso presidente (...) na primeira página de um jornal de extrema-direita", disse o director de comunicação da presidência turca Fahrettin Altun, citado pela Agência France Presse (AFP).

O mesmo responsável apelou às autoridades gregas para que levem à justiça os responsáveis pelo acto "desavergonhado".

Por seu turno, o ministro grego dos Negócios Estrangeiros lembrou que a liberdade de expressão é protegida na União Europeia, da qual a Grécia faz parte, mas enfatizou que "o recurso ao insulto é contrário à cultura política" grega "e só pode ser condenado".

Sexta-feira, após a publicação, o governo turco convocou o embaixador grego em Ancara e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, denunciou a "manchete vil contra o presidente Erdogan" publicada pelo jornal grego.

O incidente com o jornal grego ocorreu no meio de tensões entre a Turquia e a Grécia no Mediterrâneo oriental, que pioraram no final de Agosto quando os dois países realizaram manobras militares rivais.