Quinta, 03 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Estudo demonstra que antiviral Remdesivir não é eficaz a reduzir morte dos doentes


16 Outubro de 2020 | 15h01 - Actualizado em 16 Outubro de 2020 | 13h53

Saúde: Pesquisa médica Foto: Divulgação

Lisboa - Um estudo realizado com apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que o antiviral Remdesivir, considerado um dos tratamentos mais promissores para a covid-19, é ineficaz na prevenção da morte de pacientes.


O medicamento "parece ter pouco ou nenhum efeito nos pacientes internados por covid-19, se formos acreditar nas taxas de mortalidade, no início da ventilação ou no tempo de internamento", refere a agência de notícias France Presse (AFP), citando o estudo.

Este estudo, divulgado na quinta-feira na internet, envolveu mais de 11 mil pessoas em 30 países.

O estudo, que deverá agora ser revisto por outros médicos antes da sua eventual publicação numa revista científica, parece contradizer os dois últimos grandes estudos americanos que mostraram que o Remdesivir poderia reduzir o tempo de internamento hospitalar, segundo informação avançada pela AFP.

O Remdesivir fez parte do tratamento experimental que foi recentemente administrado ao Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quando este esteve doente, no final de Setembro.