Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Ministra enaltece qualidade da produção artística nacional


09 Novembro de 2019 | 01h04 - Actualizado em 09 Novembro de 2019 | 01h04

Luanda - A ministra do Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, enalteceu, na noite de sexta-feira, a qualidade da produção artística dos criadores angolanos e o seu contributo na afirmação do país no contexto das nações.


Carolina Cerqueira, que falava na gala de entrega de troféus aos laureados do prémio nacional de cultura e artes, edição 2019, afirmou que o produto cultural angolano ganha, cada vez, mais espaço no mercado internacional fruto do empenho e dedicação dos artistas, que tudo têm feito em prol do enaltecimento de Angola.

De acordo com a governante, que fez referencia ao papel desempenhado pelos laureados de 2019, o contributo na valorização, divulgação e preservação da identidade cultural angolana tem sido uma mais-valia para a marca Angola.

Relativamente ao sector cinematográfico nacional, a ministra aproveitou a oportunidade para lançar um repto para a necessidade de se olhar para a possibilidade de se projectar as bases para a constituição de uma indústria do cinema nacional com produção própria , que não dependa de subsídios públicos.

Adiantou que este segmento cultural é de capital importância porque aglutina vários saberes e profissões, designadamente as dos escritores, dos músicos e criam muitos, novos e bem renumerados empregos, além de serem empreendimentos interessantes onde se podem aplicar poupanças e mais-valias dos investidores nacionais e estrangeiros.

Na presente edição foram galardoados o escritor Agualusa, o músico Teta Lando (a título póstumo), o artista plástico Don Sebas Cassule, a Globo Dikulu,o pesquisador António Domingos “Tony Mulato, o cineasta Dorivaldo Cortez e a historiadora Constança Ceita.