Quarta, 02 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Cuando Cubango: Menongue conta com novo rei VIIIº já entronizado


16 Agosto de 2019 | 22h39 - Actualizado em 16 Agosto de 2019 | 21h34

Menongue - O novo Rei de Menongue, designado Muangana Vunonge VIIIº, (Manuel Dala) foi oficialmente hoje, entronizado e tomou posse,em cerimónia testemunhada pelo governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa.


O novo rei substituiu, o anterior Mwangana Vunonge VII, (António Augusto Calilo), por sinal seu tio, que faleceu, por prolongada doença, no mês de Abril do ano 2018.

A cerimónia, da entrega do poder tradicional foi testemunhada pelo vice-presidente nacional das Actividades Angolanas (ASSAT), Miguel Matias, com a entrega da medalha tradicional, para quem, deve servir de união, combate ao tribalismo.

Comprometeu-se em trabalhar para a unificação dos habitantes do Cuando Cubango, desde que contribuam para o seu progresso social,combater o trabalhismo, visando à satisfação do tecido cultural e desenvolvimento económico e infra-estrutural.

Solicitou ao governador Júlio Bessa a advocacia mais pontual sobre a questão da solução das infraestruturas bem como a recuperação das estradass que ligam os troços Cuito Cuanavale/Mavinga/Rivungo e Caiundo/Cuangar/Calai/ Cuanavale, com vista a facilitar a  exportação e importação.   

 Defendeu a necessidade haver uma estratégia cerrada em torno da preservação dos vaores culturais, desde a originalidade dos reais reis, sua origem, trajectória, entre outros pressupostos, necessários para que o efeito.

Referiu que, recentemente realizou-se, em Luanda, capital do país, um encontro onde participaram várias autoridades tradicionais, onde foi possível notificar que a questão do novo registo de regedores, sobas, reis e descendência de reinados, merecesse prioridade.

Para o governador do Cuando Cubango Julio Beça, é nessário se evitar a existencia de muitos reis e rainhas na região do Cuando Cubango, o que para si, tem provocado conflitos.

Por outro lado, garantiu ser um processo que terá sequência, mas que, como novo governante, cabe-lhe aferir, com maior atenção os reais problemas que a população enfrenta, desde à seca, circulação de pessoas e bens, garantir emprego aos jovens, entre outros compromissos.

Júlio Bessa mostrou-se disponível em colaborar com as autoridades tradicionais, sobretudo com o novo rei de Menongue, com quem, depois da sua apresentação, já manteve um contacto do qual foi possível se trabalhar pata o bem-estar integral de todos os habitantes locais.

Considerou uma cerimónia importante, pois vai permitir a unificação de todos quantos vivem na região e aproveitou a oportunidade para apelar a união com vista a minimização do fenómeno da seca, assegurando que tudo está sendo acautelado, pelo seu pelouro, no sentido de se dar reposta adequada.

Nascido a 2 de Maio de 1967, durante a cerimónia, o novo rei,recebeu como símbolo de poder e glorificação dos antigos reinados, Cajado (símbolo de união, reconciliação, comunicação), machado que igualmente congrega para a unidade, solidariedade, para um fim comum num determinado reinado, em prol de todos envolventes na causa.

O nome Menongue, originalmente Mwene Vunonge, actual capital do Cuando Cubango, antiga Serpa Pinto, surge em função do seu principal defenso, Vunongue, ter sido morto, no período da evasão colonial, em defesa aos seus habitantes.

Angop/ ALK