Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Grupos do Lobito voltam a desfilar no Carnaval Provincial


31 Janeiro de 2020 | 04h27 - Actualizado em 31 Janeiro de 2020 | 07h54

Grupo carnavalesco Foto: Divulgação

Lobito - Depois de cinco anos da ausência do desfile provincial do Carnaval de Benguela, o município do Lobito regressa este ano ao principal palco do Entrudo benguelense com sete grupos.


O múdcípio será representado pelos grupos Amigos do Lobito, Luz e Água, A Voz do Golfo, 17 de Setembro, Zona 3, Mãe África e o Ochindungue, todos da classe de adultos.

De acordo com o vice-presidente da associação local do Carnaval,  Madaleno Constantino, que confirmou o facto à ANGOP,  embora seja uma exigência do Gabinete Provincial da Cultura, o regresso do Lobito ao Entrudo benguelense contraria os esforços em tornar o evento popular num chamariz para atrair turistas nacionais e estrangeiros.

“Queremos ver os hotéis cheios e os turistas a participarem juntamente com os foliões, dando mais cor e alegria ao evento”, afirmou, olhando para o retorno dos grupos locais ao desfile provincial como um retrocesso, na medida em que, para si, não há grande adesão ao evento por ter um carácter formal.

Também reclama que a ACL não está a ser compreendida em relação ao resgate dos valores do Carnaval do Lobito, que em tempos áureos, chegou a ser um dos maiores do mundo, a seguir ao Brasil.

Madaleno Constantino manifestou esperança na concretização definitiva dos objectivos da referida associação, sobretudo quando as autarquias forem implementadas no país, já que algumas pessoas não querem ver este facto de forma antecipada.

Esclareceu que a ACL está a mobilizar, neste momento, os grupos para os ensaios de preparação, visando a participação no desfile provincial, na Catumbela, após cinco edições locais seguidas.

Em Novembro último, aconteceu o assalto ao Carnaval, na comuna da Hanha, com Madaleno Constantino a dizer que os apoios financeiros são da inteira responsabilidade da Direcção Municipal da Cultura, enquanto a ACL ficará com a compra do material de indumentária para os grupos.

Quanto aos grupos infantis, considera que a sua preparação não é efectiva, pelo menos por enquanto, porque as actividades nas escolas ainda não arrancaram, enquanto as crianças se encontram de férias.

A ausência dos lobitangas do desfile provincial, nos últimos cinco anos, deveu-se a um braço-de-ferro entre a Associação do Carnaval do Lobito e o Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto, na sequência de divergências sobre o período para a realização do Carnaval.

Em 2019, por exemplo, a comissão organizadora do Carnaval Provincial havia determinado que o desfile tivesse lugar na cidade de Benguela, alegando falta de condições nos municípios do interior.

Uma posição, entretanto, contestada pelos responsáveis da Cultura no Lobito, que ainda se manifestaram contra a realização do Entrudo no período de 15 a 28 de Fevereiro do ano passado, por considerar fora de época.