Domingo, 24 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Angola: Deputada critica imprensa tendenciosa


05 Dezembro de 2016 | 17h42 - Actualizado em 05 Dezembro de 2016 | 17h41

Deputada da Assembleia Nacional e membro do Bureau Político do MPLA Luísa Damião (arq)

Foto: Pedro Parente



Luanda - A deputada da Assembleia Nacional de Angola e membro do Bureau Político do MPLA Luísa Damião insurgiu-se nesta segunda-feira, em Portugal, contra os órgãos de comunicação social que transmitem, de forma "tendenciosa", "uma imagem errada de Angola e promovem angolanos pagos" para fomentar intrigas.


Ao intervir no XX Congresso do PCP, afirmou que "Angola não é apenas o conjunto de imagens que essa imprensa escolhe para mostrar, nem aquilo que é dito por meia dúzia de angolanos pagos para promover a intriga política, denegrir o seu próprio país, as suas instituições e servir outros interesses.

Durante cinco minutos, Luísa Damião referiu-se aos críticos do regime angolano e "à comunicação social tendenciosa", tendo sublinhado que Angola apresenta um quadro de desenvolvimento económico e social com menos pobreza e melhores indicadores sociais, desde o alcance da paz definitiva, em 2002.

Neste ponto, apresentou indicadores sobre a política de habitação, incluindo práticas de "autoconstrução".

Exemplificou o crescimento no número de estudantes universitários, que desde 2002 aumentou de 14 mil para 230 mil, e de crianças no Ensino Básico público, que terá subido de quatro milhões para oito milhões.

Elogiou o percurso e a obra política do líder histórico cubano, Fidel Castro, cujo apoio militar foi relevante na guerra civil angolana, sobretudo entre 1975 e 1989.

"Não nos podemos esquecer de Cuba de Fidel Castro. Ele que acaba de partir e nos deixa um incomparável legado de amizade, solidariedade, internacionalismo, devoção das causas dos povos oprimidos, fazendo do seu país uma referência nos domínios da educação, saúde e investigação científica, entre outras áreas do saber", declarou Luísa Damião.