Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Chefe do Governo italiano termina visita


27 Novembro de 2017 | 19h13 - Actualizado em 28 Novembro de 2017 | 10h41

Chefe do Governo italiano, Paolo Gentiloni, deixa Luanda

Foto: Alberto Juliao



Luanda - O presidente do Conselho de Ministros e Chefe do Governo italiano, Paolo Gentiloni, deixou ao princípio da noite de hoje (segunda-feira) o país, no termo da visita de trabalho de 24 horas, que visou o relançamento da cooperação económica entre os dois estados.


No Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro, Paolo Gentiloni e a delegação que o acompanha receberam cumprimentos de despedida do governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, entre outras individualidades.

Desde a noite de domingo em Luanda, o Chefe do Governo italiano foi recebido esta manhã, em audiência, pelo Presidente da República, João Lourenço, com quem abordou temas ligados à agricultura, defesa, energia, turismo e finanças, bem como a estabilidade na Região dos Grandes Lagos, segurança marítima no Golfo da Guiné, combate ao terrorismo e ao branqueamento de capitais.

Os dois países rubricaram dois acordos de cooperação, entre os quais um de exploração de um bloco onshore (em terra) em Cabinda.

Em Luanda, o chefe do governo italiano visitou, também, o Memorial António Agostinho Neto, onde rendeu homenagem ao primeiro presidente angolano, além de se ter deslocado ao Museu de História Militar.

A Itália foi o primeiro país da Europa Ocidental a reconhecer a independência de Angola, em Fevereiro de 1976 e em Junho do mesmo ano, os dois países estabelecem relações diplomáticas.