Segunda, 18 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Itália encoraja reformas em Angola


27 Novembro de 2017 | 17h52 - Actualizado em 27 Novembro de 2017 | 19h32

Presidente João Lourenço (à dir.) com primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni

Foto: Francisco Miudo



Luanda - O Governo italiano manifestou nesta segunda-feira o seu apoio às reformas em curso em Angola, lideradas pelo Presidente da República, João Lourenço.


A posição vem expressa no comunicado conjunto por ocasião da visita oficial de dois dias a Angola efectuada pelo primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.

No documento, o Governo italiano reiterou o interesse no reforço da cooperação e em participar “activamente” na diversificação da economia angolana.

As duas partes acordaram em continuar o diálogo político regular a todos os níveis para o desenvolvimento das relações bilaterais.

Angola e Itália concordaram em acelerar os mecanismos necessários para o reforço da cooperação bilateral em vários domínios e recomendam que equipas técnicas se reúnam o mais depressa possível para a inventariação dos acordos e a criação de condições para a sua implementação.

Encorajam o estabelecimento de contactos entre as entidades públicas e privadas dos dois países.

O comunicado refere que o Chefe de Estado angolano aceitou o convite formulado pelo Presidente do Conselho de Ministros da Itália para visitar, oficialmente, o seu país.

O primeiro-ministro italiano encerra nesta tarde a visita oficial a Angola.

A Itália foi o primeiro país da Europa Ocidental a reconhecer a Independência de Angola, no dia 18 de Fevereiro de 1976 e, a 4 de Junho do mesmo ano, estabeleceram-se relações diplomáticas entre os dois Estados.

As relações de cooperação datam de 1977, altura em que se assinou o memorando que instituiu a Comissão Bilateral, então Comissão Mista de Cooperação, seguindo-se a subscrição de outros instrumentos jurídicos, nomeadamente no domínio da defesa e segurança internacional, colaboração em operações humanitárias e de apoio à paz, desminagem e assistência médica e medicamentosa.

Angola é o terceiro parceiro comercial da Itália na África subsaariana. Em 2013 o valor do comércio entre os dois países cifrou-se em 891 milhões de Euros, 348 milhões dos quais feitos através das exportações Italianas.