Terça, 01 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Cuanza Norte: JURA destaca imparcialidade da Comunicação Social


07 Outubro de 2018 | 08h59 - Actualizado em 07 Outubro de 2018 | 08h58

Ndalatando - A imprensa angolana tem assumido, nos últimos tempos, uma postura imparcial e apartidária no cumprimento da sua missão, o que é benéfico para a nossa pioneira democracia, considerou neste sábado, em Ndalatando, Cuanza Norte, a Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), braço juvenil da UNITA.


 expresso no comunicado final da 4ª conferência provincial da JURA, decorrida sob o lema “JURA - Nova etapa, nova dinâmica para a vitória”, em preparação do 4º congresso ordinário da organização, marcado para o período de 8 a 10 de Novembro próximo, em Luanda.

No documento, os 105 participantes à conferência que elegeu oito delegados ao congresso e cinco candidatos a membros do Comité Nacional da organização encorajam a Comunicação Social do país a continuar na mesma via.

Os delegados ao evento, cujos trabalhos foram presididos pelo secretário provincial da organização, Alberto Catenda, aprovaram o relatório das actividades desenvolvidas nos últimos quatro anos de mandato bem como as propostas das alterações a introduzir aos estatutos e à bandeira da JURA.

Segundo o documento, o conclave constatou com preocupação a falta de água potável que a sede do município de Bolongongo e os seus arredores enfrenta, o que leva a sua população a consumir água imprópria, causando enfermidades entre os seus habitantes.

Assim, os participantes apelaram o governo provincial a envidar esforços para a ultrapassar a situação, com vista a evitar-se o surgimento, na localidade, de enfermidades derivadas do consumo de água insalubre.

Sabe-se que de Junho a Agosto deste ano a vila de Bolongongo, sede municipal, enfrentou um surto de cólera que redundou-se em mais de vinte e sete casos suspeitos da doença, tendo até princípios de Agosto sido confirmados laboratorialmente três doentes de cólera.

Tal cenário levou, na altura, as autoridades a adoptarem medidas para a inversão do quadro, entre elas a sensibilização da população local para o tratamento da água para o consumo.