Terça, 26 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

OMA exortada a engajar-se na preparação das eleições autárquicas


26 Janeiro de 2019 | 06h28 - Actualizado em 26 Janeiro de 2019 | 06h28

OMA instada a preparar-se para autarquias

Foto: Pedro Parente



Benguela - O segundo secretário provincial do Mpla, António Calianguila, apelou nesta sexta-feira, nesta cidade, a uma maior coesão e engajamento das mulheres filiadas na Organização da Mulher Angolana (OMA) em acções que visam a consolidação da base votante do partido em função das eleições autárquicas, agendadas para 2020.


Ao presidir a abertura da 4ª reunião ordinária do comité provincial da OMA, que decorre sob o lema “ Mulher angolana firme”, António Calianguila salientou que o êxito nas autarquias servirá, numa primeira fase, de antecâmara para os bons resultados que se esperam nas próximas eleições gerais.

Conforme disse, a OMA deve responder de forma mais efectiva aos desafios políticos, permitindo que se alargue cada vez mais essa base eleitoral, para se chegar às autarquias com garantia de vitória a todos os níveis.

“É fácil conseguir isso, bastando cumprir com as promessas eleitorais e observar com rigor as orientações emanadas superiormente e sobretudo fazendo dos discursos do presidente do partido, João Lourenço, a ferramenta rigorosa de trabalho a nível das comunidades”, disse.

Para si, o militante do MPLA deve ser um modelo a seguir e soldado implacável para que tais objectivos sejam cumpridos, de modo a melhorar a credibilidade do partido no seio das comunidades, para não haver dúvidas em relação às vitórias que almejam alcançar nas próximas eleições.

Reconhece que o partido tem consciência do papel desempenhado pela OMA, mormente na luta contra o analfabetismo e combate a pobreza e, fundamentalmente, na luta pela igualdade do género, cujos resultados são visíveis, com órgãos no país a serem dirigidos por senhoras.

Nesta quarta reunião ordinária, os membros do comité provincial da OMA discutem os relatórios das actividades desenvolvidas em 2018, perspectivam as acções para os próximos quatro anos, o preenchimento de uma vaga deixada pela actual secretaria provincial no departamento de solidariedade e acompanhamento jurídico, a ser ocupada por Teresa Borges, membro do comité provincial do Mpla.

Orienta os trabalhos, a secretária provincial da OMA, Maria da Graça António, coadjuvada por Esperança Costa, membro do comité nacional da organização feminina do MPLA, na qualidade de coordenadora adjunta do grupo de acompanhamento do Secretariando Nacional à província de Benguela.

Participam também do encontro, membros do Secretariado Executivo e do Conselho de Honra desta organização feminina afecta ao partido no poder.