Quinta, 21 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

LIMA prevê introduzir uma segunda vice-presidente na organização


08 Agosto de 2020 | 15h42 - Actualizado em 08 Agosto de 2020 | 15h42

Candidatas ao IV Congresso da Liga da Mulher Angolana (LIMA), Helena Bongala Abel, Dominga Ndjungulo José e Manuela dos Prazeres Kazoto. (Esq. à dir.)

Foto: NELSON MALAMBA



Luanda - A Liga da Mulher Angolana (LIMA), organização feminina do partido UNITA, prevê, no próximo quadriénio, introduzir na sua estrutura o cargo de segunda vice-presidente durante as eleições do IV Congresso, que decorre desde sexta-feira.


Esta informação foi prestada hoje, sábado, no Complexo Sovismo no Município de Viana, em Luanda, pela porta-voz do conclave, que se realiza sob o Lema ‘’Patriotismo, Unidade e Integridade.

De acordo com Albertina Navita Ngolo, o congresso, que se realiza em sete regiões do país por força da pandemia (covid-19), está a decorrer no espirito democrático, no qual analisa várias questões socioeconómicas e políticas.

Indicou, por outro lado, que se previa a alteração do tempo de duração do mandato de quatro para cinco anos para a presidente, mas as delegadas entenderam manter o período actual.

Neste momento está a ser analisado para a aprovação os Estatutos revistos pelo IV Congresso ordinário, assim como apreciado a apresentação, discussão e aprovação das resoluções, deliberações e recomendações do conclave.

O primeiro congresso realizou-se em 2005,  em 2011  o segundo  e o terceiro em 2015.

Concorrem para a presidência, Helena Bonguela (presidente cessante), Domingas Jungulo e Manuela dos Prazeres.

A eleição e tomada de posse acontecem ao longo da tarde deste sábado.