Quarta, 27 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

CNE e PNUD reforçam cooperação


26 Outubro de 2020 | 17h28 - Actualizado em 27 Outubro de 2020 | 11h44

Luanda- A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) reforçaram, nesta segunda-feira, a parceria destinada à formação de agentes eleitorais.


Em  declarações  à   imprensa, no final de uma sesão plenária, o porta-voz  da CNE, Lucas  Quilundo, salientou que   o acordo de  parceria  com o PNUD  versa,  fundamentalmente,   em acções  ligadas  à  formação de agentes  de  educação  cívica   e demais   membros  intervenientes no processo  eleitoral.

Lucas  Quilundo  explicou as acções de formação  serem da  responsabilidade    da CNE, no que toca à preparação  e concessão do programa,   conteúdos,    bem como ao  recrutamento  e selecção   dos   formadores, enquanto ao  PNUD cabe a   componente  financeira.

Situação interna

Durante a plenária, foram abordadas questões relativas  à  situação  interna de  algumas  Comissões   Eleitorais  Províncias, com destaque  para a   Lunda   Sul    e  a  cessação  de  mandato  de  alguns  membros.

A propósito, o responsável informou ter sido sido levantada a suspensão de funções do mandato do presidente  Justino  Africano, após a concluão do processo  de averiguação  das acusações sobre má gestão.

“Por não haver razões  que  levassem   a  perda de  mandato,   a  CNE deliberou o levantamento  da suspensão  e reconduziu-o nas suas   funções”, afirmou.

Deliberou também ainda sobre a  substituição  de um comissário da FNLA, por ter sido indicado para    o exercício de funções  directivas  no partido.

De  acordo  com Lucas Quilundo, na  mesma  condição,   por  incompatibilidade  nos  termos da  Lei, está um dos membros  da   Comissão Eleitoral   do  município de Ambriz, província  de  Bengo, que  foi  nomeada administradora  comunal.