Sexta, 04 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Governo do Bié estanca ravina do "IMAG"


03 Abril de 2020 | 20h07 - Actualizado em 03 Abril de 2020 | 20h07

Uma das ravina estancada no bairro Catraio Foto: Bartolomeu do Nascimento

Cuito - O Governo da província do Bié começou hoje, sexta-feira, a intervir no estacamento de uma ravina de aproximadamente oito metros de profundidade nas imediações do bairro Azul I (IMAG), arredores da cidade do Cuito, que ameaçava engolir mais de dez residências.


O governador  Pereira Alfredo, que esteve no local para se inteirar dos trabalhos a cargo do Instituto Nacional de Estrada de Angola (INEA), recomendou celeridade, visando tranquilizar os moradores locais.

Entretanto, o director de Infra-estruturas e Serviços Técnicos da província do Bié, Abel Guerra, disse à Angop que a existência da  ravina naquela área é resultado da danificação de uma conduta de água.

Abel Guerra avançou ainda que aquela ravina provocou a destruição parcial de uma residência, cuja família foi transferida para as 500 casas do bairro Caluco, enquanto se aguarda a sua reabilitação.

 Quatro ravinas de grandes proporções, na cidade do Cuito (Bié), que ameaçavam destruir várias infra-estruturas sociais e cortar o acesso aos bairros periféricos da circunscrição, foram estancadas em 2019, pelo Ministério da Construção.

Trata-se das ravinas do Cangangawé, arredores da cidade do Cuito, outra da estrada EN-140, que liga a cidade do Cuito a comuna do Cunje, e a ravina na estrada EN-250 junto a centralidade Horizonte do Cuito.

A empreitada compreendeu ainda o estancamento da ravina na estrada (EN-140) que liga o município do Chitembo à cidade de Menongue (Cuando Cubango).

Segundo o governante, além das ravinas estancadas, estão ainda catalogadas 41 outras, sendo que 14 estão na lista das prioridades do governo local.

Para o efeito, o Ministério da Construção investiu mais de dois bilhões de Kwanzas para estancar e reconstruir as zonas afectadas pelas ravinas na província do Bié.

Do valor empregue, um bilhão, 118 milhões e 313 mil e 574 kwanzas e 56 cêntimos para o estancamento da ravina do Cangangawé, 295 milhões, 28 mil, 339 Kwanzas e 32 cêntimos na ravina da estrada EN-140 que liga a cidade do Cuito a comuna do Cunje e a ravina na estrada EN-250 junto da Centralidade Horizonte do Cuito, em 178 milhões, 56 mil, 964 kwanzas e oito.