Domingo, 17 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Saúde reitera reforço das medidas de prevenção


01 Julho de 2020 | 21h43 - Actualizado em 01 Julho de 2020 | 21h43

Luanda -O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, reiterou, nesta quarta-feira, a necessidade de os cidadãos reforçarem o cumprimento das medidas de prevenção, com vista a cortar a cadeia de transmissão do vírus no país.


Angola está a 57 casos de declarar a existência de infecção comunitária, em termos de contaminação por covid-19, uma vez que aumenta o número de casos sem vínculo epidemiológico conhecido.

O país tem 43 casos com vínculos desconhecidos, situação que obriga o reforço das medidas preventivas de forma antecipada.    

Segundo um dos critérios da OMS, a contaminação comunitária será declarada quando o país atingir no mínimo 100 casos sem vínculo epidemiológico definido.

Franco Mufinda, que fazia a actualização diária de dados da covid-19 no país, os cidadãos devem, essencialmente, evitar a exposição e de frequentar os locais com aglomerações, pois as pessoas expostas têm maior probabilidade de contraírem a doença.

A par dessas medidas, reiterou a necessidade do uso correcto da máscara, a observação do distanciamento físico e a lavagem constante das mãos.

Conforme o responsável, essas medidas ajudaram muito o país a cortar a cadeia de transmissão, durante o período de Estado de Emergência que vigorou em Angola de Março a Maio deste ano.

Referiu ainda que o país encontra-se numa fase com duas realidades diferentes: existência de um grupo com a cadeia de transmissão já identificada (casos importados e transmissão local) e outro grupo de casos ainda sem vínculo epidemiológico identificado.

Diante esse cenário, avançou, as autoridades sanitárias estão a trabalhar no sentido de identificar a origem dos casos sem vínculo epidemiológico e desvendar a cadeia de transmissão.

Com o diagnóstico de mais sete casos positivos de transmissão local e dois óbitos, nas últimas 24 horas, o quadro epidemiológico do país regista um total de 291 infectados, dos quais 97 recuperados, 179 activos e 15 óbitos.

Desse total, 213 casos são de transmissão local, 35 importados e 43 sem vínculo epidemiológico definido.

Desde a confirmação dos dois primeiros casos em Angola (Março), os laboratórios receberam um acumulado de 25 mil e 586 amostras, das quais 19 mil e 853 foram negativas, 291 positivas e cinco mil e 443 estão em processamento laboratorial.