Quinta, 21 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Angola com 101 casos sem vínculo


07 Julho de 2020 | 23h00 - Actualizado em 08 Julho de 2020 | 09h32

Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta

Foto: Domingos Cardoso



Luanda - Com o diagnóstico de mais 28 novos casos sem vínculo epidemiológico identificado, nas últimas 24 horas, Angola conta agora com 101 infectados pela covid-19 sem identificação dos seus contactos directos, um a mais dentro do conceito de "transmissão comunitária".


Segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), são necessários 100 casos sem vínculos epidemiológicos identificados para se declarar infecção comunitária, uma realidade protelada, nesta terça-feira (dia 7), pelas autoridades sanitárias angolanas.

Ao falar em conferência de imprensa, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, disse que apesar dos números de casos duvidosos “ainda não se está perante a contaminação comunitária”, porque as autoridades sanitárias continuam a trabalhar no estudo para identificar os possíveis contactos.

“Não devemos tirar conclusões precipitadas, pois as equipas de vigilância epidemiológica estão a trabalhar no sentido de identificar os contactos directos dos casos sem vínculo. Se não encontrarem links, nós vamos declarar a existência da contaminação comunitária no país”, explicou.

Durante a actualização dos dados da covid-19 no país, esclareceu que esses casos estão a ser identificados no rastreio aleatório em curso nas unidades sanitárias, abarcanbdo todos os pacientes com doenças respiratórias agudas que aparecem nos bancos de urgência.

Pelo facto, apelou (na ocasião) os cidadãos a acatarem as medidas de prevenção para cortar a cadeia de transmissão do novo coronavírus no país, sem necessariamente olharem apenas pela questão da contaminação local ou comunitária.

Nas últimas 24 horas, Angola registou 33 novos casos positivos de covid-19, dos quais 28 em Luanda e cinco no Cuanza Norte, sendo 28 sem vínculo epidemiológico e cinco de transmissão local, de acordo com o Boletim Epidemiológico.

Com esses dados, a estatística regista um total de 386 infectados, com 117 recuperados, 21 óbitos e 248 casos activos.

Em função dessa subida vertiginosa no número de casos em Luanda e no município do Cazengo, o Presidente da República, João Lourenço, reuniu nesta terça-feira, com a Comissão Multissectorial para a Prevenção e Combate à Covid-19, o que culminou com o anúncio de novas medidas.

Essa reunião decidiu manter a cerca sanitária em Luanda e no município do Cazengo (província do Cuanza Norte), que terão algumas restrições no funcionamento das instituições públicas e privadas, além de imporem o uso máscara facial obrigatório na via pública.