Sábado, 28 de Novembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Saúde Pública no Luena apela calma à população


01 Agosto de 2020 | 14h01 - Actualizado em 01 Agosto de 2020 | 14h00

Luena - O chefe de Departamento de Saúde Pública no Moxico, Baldé Bernabé, apelou hoje, sábado, no Luena, os habitantes da província à calma, ante o registo (na sexta-feira, dia 31 de Julho) do primeiro caso positivo de Covid-19 na província.


Ao falar à imprensa no final da reunião orientada pelo coordenador da Comissão Provincial Multissetorial de Prevenção à Covid-19, Gonçalves Muandumba, disse que o caso diagnosticado é de um cidadão angolano não residente na província do Moxico, proveniente de Luanda (Zango).

O responsável explicou que o quadro clínico do infectado é estável, sendo que o doente não apresenta nenhum sinal ou sintoma da doença como tosse, dificuldades respiratória e febre, garantido que está a ser acompanhado por uma equipa de vigilância epidemiológica. 

Baldé Bernabé informou que o paciente teve contacto com três de seus colegas e dois amigos, dos quais dois foram submetidos ao teste rápido e tiveram resultado negativo, encontrando-se, ainda assim, em quarentena domiciliar, com seguimento médico.

Ainda hoje, dois dos seus amigos e um colega serão submetidos ao teste rápido, assim como será levantada, no período da tarde, a cerca sanitária em dois quarteirões entre a 3ª rua (Deolinda Rodrigues) e a 4ª (10 de Dezembro), no bairro Saidy Mingas, centro da cidade do Luena.   

Enquanto isso, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, assinou um despacho onde suspende as actividades desportivas, nos estabelecimentos comerciais (bares, quiosques e similares), assim como proibiu aglomerado populacional nas ruas e locais fechados.

Face a isso, doravante os restaurantes e hotéis locais deverão abrir obedecendo as medidas de biossegurança e exigindo também o cumprimento das mesmas por parte dos clientes, como o uso de máscara facial, álcool-gel, luvas e acatando igualmente o distanciamento social.

A província do Moxico tem uma unidade sanitária com 22 camas equipadas com quatro ventiladores e outros materiais de suporte vital para atendimento de pacientes com Covid-19. Tem igualmente mais de 30 profissionais de saúde formados para dar resposta aos casos da pandemia.

Desde o dia 10 de Julho até à data actual foram realizados 250 testes rápidos, dos quais 249 negativos e um caso positivo confirmado. No Moxico, outras 11 pessoas se encontram em quarentena institucional, dos quais sete no município do Alto Zambeze e quatro nos Bundas.