Sexta, 04 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Autoridades criam condições de assistência


07 Agosto de 2020 | 18h54 - Actualizado em 07 Agosto de 2020 | 18h54

Dístico do COVID-19, novo Coronavírus Foto: Divulgação

Sumbe: As autoridades sanitárias e administrativas do município do Libolo, província do Cuanza Sul, estão a criar condições de assistência médica, medicamentosa e de isolamento a zona residencial do cidadão que testou positivo ao Covid-19, nas últimas 24 horas.


O jovem pulou a cerca sanitária de Luanda para chegar ao Libolo, desrespeitando e desobedecendo as regras.

O mesmo, até ao momento está sob quarentena domiciliar e em estado assintomático.

Chegado da capital do país no fim-de-semana passado, o jovem participou de uma festa em que estiveram muitas pessoas que estão a ser localizadas pelas autoridades locais, com vista a serem isoladas e testadas.

Neste momento, o semblante dos munícipes, mormente os do bairro Mussafo, sua área de residência, é de receio, desconfiança e insegurança total.

Em declarações à Angop, o administrador municipal do Libolo, Rui Feliciano Miguel, lamenta o comportamento irracional de cidadãos que insistem em desobedecer as orientações emanadas pelas autoridades para o bem de todos.

Entretanto, o director provincial da Saúde e porta-voz da Comissão Multissectorial da Covid-19 do Cuanza Sul, Felizardo Manuel, fez saber que o município do Libolo foi já reforçado com mais testes para serem usados aos contactos dos contactos do paciente.

Informou que o paciente consta de uma lista de 21 outros cidadãos cujos testes rápidos resultaram IGM-Positivo, sendo que as amostras foram já enviadas a Luanda para se confirmar a positividade da doença.

Este é o segundo caso de desobediência a cerca sanitária de Luanda em direcção ao Cuanza Sul, sendo a primeira uma senhora que teria como destino a província de Benguela, mas foi interpelada, testou positivo e acabou por falecer de covid-19, na quinta-feira (06), no município do Sumbe.