Sexta, 04 de Dezembro de 2020
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

Covid-19: Doentes infectados no Soyo estão estáveis


12 Agosto de 2020 | 14h32 - Actualizado em 12 Agosto de 2020 | 14h49

Dístico do COVID-19, novo Coronavírus Foto: Divulgação

Mbanza Kongo - O porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19 no Zaire, João Miguel Paulo, considerou estável a situação de saúde dos nove trabalhadores da Base Logística de Apoio à Indústria Petrolífera (Base do Kwanda) infectados com Covid-19, no Soyo.


O município do Soyo, zona costeira da região, regista nove casos positivos assintomáticos desta pandemia, desde 31 de Julho.

À imprensa, João Paulo fez saber que os doentes da Base do Kwanda estão, até ao momento, controlados e assintomáticos.

“O que nos inquieta, de momento, é a falta de um centro de tratamento para possíveis casos graves e críticos de pacientes com essa doença, sobretudo se surgirem eventualmente muitos casos nas comunidades”, referiu.

Indicou ainda que a província recebeu, recentemente, do Ministério da Saúde, mais de 100 camas e 15 ventiladores, bem como viu reforçado o stock de testes rápidos, em quantidade que não especificou.

Polícia recolhe cidadãos por desobediência  

As forças de defesa e segurança no município do Soyo, província do Zaire, recolheram, esta terça-feira, 45 cidadãos nacionais, por resistência e desobediência às autoridades.

A detenção, segundo uma nota de imprensa do Comando Provincial do Zaire da Polícia Nacional enviada hoje, quarta-feira, à Angop, em Mbanza Kongo, ocorreu no bairro Nkungu-yenguele e resultou de uma acção policial consubstanciada na fiscalização das medidas de prevenção contra a Covid-19.

“Ao serem interpelados pelas forças policiais por não fazerem o uso de máscaras faciais, estes cidadãos insurgiram-se contra os efectivos em serviço”, lê-se na nota.

Os acusados foram esta manhã encaminhados ao Ministério Público, para a sequência processual.