Sábado, 23 de Janeiro de 2021
    |  Fale connosco  |   Assinante    
 

INS conclui montagem de "mini vidas" em todo país


14 Agosto de 2020 | 10h41 - Actualizado em 14 Agosto de 2020 | 10h41

Instituto Nacional de Sangue

Foto: Domingos Cardoso



Mbanza Kongo - O Instituto Nacional de Sangue (INS) concluiu, esta sexta-feira, a instalação em todos os centros de hemoterapia dos hospitais provinciais do país, os aparelhos de despiste de doenças transmissíveis por transfusão de sangue, denominados por "mini vidas".


Em declarações à ANGOP, a directora nacional do INS, Deodete Machado, explicou que com a instalação do “mini vida” no centro de hemoterapia do hospital provincial do Zaire, a sua instituição coloca ponto final a montagem desses equipamentos nas unidades sanitárias do país, num processo iniciado em 2019.

“Esses aparelhos têm por objectivo fazer o despiste de doenças transmissíveis por transfusão. Como sabem que o sangue é um bom veículo de transmissão de doenças, daí a preocupação do nosso Executivo em adquirir esses equipamentos para melhorar a prestação dos cuidados transfusionais nos hospitais públicos”, explicou.

Informou que os “mini vidas” têm capacidade de processar 200 bolsas de sangue por dia e visam detectar, entre outras patologias, o vih-sida, sífilis e hepatite B e C.

Foram capacitados a nível do hospital provincial do Zaire seis técnicos que garantirão o normal funcionamento desse equipamento.

Centro de hemoterapia reforçado com sangue

O centro de hemoterapia do hospital provincial do Zaire, em Mbanza Kongo, foi reforçado, quinta-feira, com 50 bolsas de sangue, numa iniciativa da JMPLA.

Ao falar hoje à ANGOP, o director clínico da referida unidade sanitária, Pedro Kiasaka Domingos, disse que o produto vai minimizar a carência de sangue que o centro hospitalar atravessa, já que nos últimos dias regista-se muitos casos de transfusão, com maior realce para áreas de maternidade e pediatria.

“Temos realizado 15 a 20 transfusões de sangue por dia, com maior incidência para crianças e mulheres”, referiu.

Para esta empreitada, foram mobilizados 50 jovens desta organização juvenil do MPLA, segundo fez saber o secretário para a informação da JMPLA na região, Agnelo Alberto.

O centro de hemoterapia do hospital provincial do Zaire tem capacidade de armazenar mil bolsas de sangue.